Alimentos podem agravar ou ajudar a controlar a hipertensão

Certos nutrientes e vitaminas podem ajudar a controlar o quadro de hipertensão ou agravar ainda mais a doença. Saiba quais são eles!

Hipertensão: veja quais alimentos agravam e quais ajudam no controle
Foto: Shutterstock

O dia 26 de abril foi instituído como o Dia da Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. O objetivo é conscientizar a população dos graves riscos da doença. Por isso, o nutricionista do WW Vigilantes do Peso, Matheus Motta separou duas listas para gente.

A primeira irá nos mostrar quais os alimentos e os ingredientes que podem prejudicar o quadro de hipertensão arterial, se consumidos em excesso. Já a segunda aponta com aqueles que podem ajudar a controlá-lo. Veja!

Alimentos que pioram o quadro

  1. Ultra processados: A maioria é pobre em nutrientes e possui um grande potencial inflamatório. “Têm quantidades muito grandes de sódio, de açúcares e de gorduras trans. Por isso, prejudica todo o funcionamento do corpo, incluindo a pressão arterial”, alerta.
  2. Frituras: As frituras são ricas em gordura saturada e sinônimo do colesterol ‘ruim’. Por isso, podem causar o entupimento das artérias e, consequentemente, a hipertensão. O recomendado é trocar a frigideira e o óleo pela assadeira ou então utilizar fritadeiras elétricas.
  3. Carne vermelha: Cautela na hora do consumo. Assim como as frituras, o consumo de carne vermelha em excesso pode entupir as artérias e acarretar graves problemas de hipertensão e doenças cardiovasculares. “O peito de frango tem de 30% a 40% de gordura a menos e 15% menos calorias”, comenta.
  4. Sal: essencial para o equilíbrio dos líquidos no corpo, o consumo excessivo de sal é perigoso. “É essencial que hipertensos busquem nas embalagens a indicação de que aquele alimento tem ‘baixo teor de sódio’. Ou seja, em torno de 140 mg ou menos”, sugere. O ideal é que o consumo diário de sódio não ultrapasse dois gramas. 
  5. Óleo de coco: Ainda existem muitas polêmicas envolvendo seus benefícios e prejuízos à saúde. Pois, a gordura dos óleos vegetais pode acumular-se rapidamente no corpo. E isso contribui para o ganho de peso ao longo do tempo, é preciso avaliar o risco de seu consumo exacerbado. “O óleo de coco é rico em gordura saturada, o que está associado a um risco maior de problemas cardíacos”, explica.
  6. Açúcar: também pode contribuir com o agravamento de quadros de hipertensão de forma indireta. “Consumir o açúcar o tempo todo contribui para o aumento do peso. O excesso de gordura corporal pode acarretar em hipertensão, diabetes, problemas nas articulações e colesterol alto”, conta.

Alimentos que contribuem para o controle

  1. Frutas cítricas: A acerola, a laranja, a goiaba, o limão e outras frutas cítricas são ricas em vitamina C. Ela ajuda a manter a imunidade em dia e o funcionamento regular do corpo, incluindo a pressão arterial. Mas o nutricionista alerta: a ingestão de vitamina C não blinda o corpo contra infecções. “O nutriente diminui as chances de adoecer, mas não é milagroso”, diz.
  2. Vitamina A: Assim como a vitamina C, a vitamina A e os betacarotenos também atuam como antioxidantes. Por isso, eles podem ajudar a controlar ou a evitar doenças crônicas, como a hipertensão. Essa vitamina também ajuda na melhor circulação do sangue. A manga, a melancia, o mamão, a cenoura, a abóbora, a couve e o espinafre são alguns exemplos.
  3. Peixes oleosos: O atum, a sardinha e o salmão são peixes com alta concentração de ômega-3. Esse nutriente ajuda na resposta inflamatória,  auxiliando a imunidade e o funcionamento do copo. Além disso, o ômega-3 pode ajudar a controlar e evitar quadros como o de diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, entre outros. 
  4. Nozes, castanhas, abacate e azeite: são as fontes de gorduras insaturadas. Elas atuam como fator de proteção contra doenças cardiovasculares pois ajudam a aumentar os níveis de HDL (colesterol bom). Lembrando que o consumo excessivo desses alimentos pode ser prejudicial.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você