Aplicativo fornece técnicas e exercícios para fortalecer a autoestima

O Cíngulo promete ajudar as pessoas na missão de conhecerem a si mesmas e lidarem com as emoções

Aplicativo para fortalecer a autoestima. Na foto, uma mulher de vestido está feliz, com os braços abertos, com o pôr do sol ao fundo
Foto: Reprodução/Pixabay

A proposta do Cíngulo é um aplicativo  para fortalecer a autoestima por meio do autoconhecimento e apoio emocional. A ferramenta foi desenvolvida por especialistas em estudos sobre a mente humana e os conteúdos oferecem técnicas e exercícios voltados para o autodesenvolvimento.

O app se propõe a ajudar as pessoas na missão de conhecerem a si mesmas, refletirem e aprenderem a lidar melhor com sentimentos que fragilizam a autoestima, como o excesso de sensibilidade emocional a críticas, indiferença, pressão, necessidade de agradar ou dificuldade de desagradar quando necessário, além de tendência a se culpar e a se criticar demais.

aplicativo cíngulo

Foto: Divulgação

Aplicativo para fortalecer a autoestima

Diogo Lara, psiquiatra e um dos idealizadores do Cíngulo, explica que a autoestima influencia todos os aspectos da vida das pessoas, apesar de muitos acreditarem, erroneamente, que uma boa autoestima está diretamente ligada à beleza e ao poder. “Na verdade, a autoestima é o modo como a pessoa se sente, avalia-se e se relaciona com ela mesma. Essa percepção influencia diretamente o nível de felicidade, as conquistas profissionais e, principalmente, os relacionamentos afetivos. O tema costuma a ser polarizado e simplificado entre ter uma autoestima alta ou baixa, mas o problema mais comum nessa área é a autoestima frágil”, afirma o especialista.

O aplicativo disponibiliza recursos como mini-sessões, teste científico de personalidade e técnicas SOS para tratar emoções negativas. A experiência do usuário envolve sessões gratuitas e, no caso de uma assinatura, um serviço de sessões regulares para seguir com o processo.

De bem consigo mesmo

O conteúdo  busca reforçar pilares como o autoconhecimento, autoaceitação, autorrespeito, autoempatia, autenticidade e autoeficácia. “Por meio de um processo ativo e do comprometimento com o seu íntimo, a pessoa será capaz de se apropriar da sua história, curar feridas emocionais, suprir faltas afetivas e desenvolver habilidades como assertividade, confiança e autocontrole emocional”, comenta Lara.

O especialista explica que a intenção é fornecer o direcionamento para a pessoa poder lidar com as suas questões emocionais individualmente, com conforto e privacidade, inserindo as técnicas no seu dia a dia com a praticidade de um aplicativo móvel.

O aplicativo pode ser usado pelo celular, tablet ou computador e está disponível para Android e iOS.  Site: www.cingulo.com

LEIA TAMBÉM

Recomendadas para você