Os benefícios dos exercícios físicos para quem tem diabetes

A prática de atividades físicas regulares beneficia – e muito! – a vida de quem convive com o diabetes, além de promover longevidade

benefícios dos exercícios para quem tem diabetes
Foto: Shutterstock

Uma dieta alimentar equilibrada e uma rotina de exercícios físicos são dois ingredientes fundamentais para se ter uma vida saudável e ótima para o controle da diabetes. No caso dos diabéticos a regra é a mesma, porém certos cuidados precisam ser tomados antes e depois da prática. Além disso, os benefícios que um estilo de vida menos sedentário pode trazer a quem sofre com a doença são muitos; por exemplo, o controle mais eficaz dos níveis de glicose no sangue.

Antes de começar a se exercitar, qualquer pessoa, mas principalmente o paciente com diabetes deve passar por exames médicos e uma avaliação física. A partir daí será possível elaborar um plano de exercícios de acordo com as necessidades e objetivos, e que respeite os limites individuais. Para diabéticos e pacientes acima de 40 anos, orientam-se avaliações clínicas com cardiologista, endocrinologista e ortopedista. Além de exames de rotina como o eletrocardiograma, exames de sangue, teste de esforço na esteira e radiografias do tórax.

Depois, é importante procurar um profissional da área de educação física, que vai orientar o praticante sobre a melhor modalidade e intensidade para cada objetivo. “Muitos estudos comprovam os efeitos do exercício físico aeróbico (caminhada, corrida, ciclismo), ou seja, atividades de baixa intensidade e longa duração, em pessoas com diabetes, principalmente do tipo 2. Porém, essa modalidade de diabetes, com o tempo, aumenta a perda de massa muscular, o que exige também um treinamento de força (musculação)”, afirma o educador físico Rodrigo Luiz Vancini.

Reciclagem celular

Um estudo realizado por cientistas do Centro Médico do Sudoeste na Universidade do Texas, nos Estados Unidos, e publicado em 2012 na revista científica Nature, concluiu que a prática de exercícios físicos pode levar as células do corpo a praticarem autofagia. Isso significa que as células eliminam as organelas velhas e as utilizam como forma de alimento.

Esse processo funcionaria como uma “reciclagem” celular, permitindo que as novas células se adaptem às mudanças nas necessidades energéticas e nutricionais do corpo. Esse processo, além de combater o envelhecimento celular, previne que o organismo desenvolva a resistência à insulina, que tem como principal consequência o desenvolvimento do diabetes tipo 2.

Os benefícios da prática

 

Para quem tem diabetes, atenção antes e depois!

 

 

Principais atividades indicadas

 

Edição: Leonardo Guerino

Recomendadas para você