Como emagrecer correndo: conheça o treino certo para queimar calorias

Apostar em alta intensidade é a chave do sucesso, mas é preciso consciência para ter longevidade

Emagrecer Correndo
Foto: Shutterstock

Emagrecer correndo é uma busca comum no mundo dos esportes amadores. Pessoas que estão acima do peso – em sua grande maioria – já pensaram em começar a correr para entrar em forma. Aliás, essa é a motivação inicial mais comum entre os apaixonados por corrida de rua, por exemplo. Dificilmente alguém começa a praticar o esporte pensando em competições e desempenho. O primeiro passo é dado, geralmente, em busca de uma melhora geral da saúde.

Porém, com o tempo, algumas pessoas acabam se apaixonando pela corrida e se desenvolvendo no esporte. Isso costuma acontecer após o corredor ver os resultados positivos da prática em sua vida. Por outro lado, quando as pessoas não conseguem êxito em seus objetivos, seja emagrecer ou melhorar a saúde, é normal que desistam da corrida.

Para que isso não aconteça, é fundamental ter metas pequenas e procurar alcançá-las aos poucos. Um erro que muita gente comete é utilizar toda a empolgação inicial para correr o máximo que puder. Buscar grandes distâncias ou ficar horas na esteira, dando o seu máximo. Para alguns isso pode até funcionar, mas a forma mais eficaz de emagrecer correndo é outra.

Correr por longos períodos, sem ter o preparo e conhecimento suficientes para isso, pode gerar lesões. Além de não ser uma atitude sustentável por grandes períodos. Afinal, dificilmente um iniciante vai conseguir correr grandes distâncias todos os dias. O mais certo a se fazer é apostar em treinos intervalados de alta intensidade. Aqueles que mesclam esforço máximo com ritmo cadenciado.

É o que explica o educador físico Tiago Talarico. Segundo ele, treinos de alta intensidade promovem também a liberação de substâncias e hormônios que auxiliam o organismo a emagrecer correndo. “Podemos citar, por exemplo, o HIIT (intervalado de alta intensidade). O princípio é simples: você alterna estímulos de esforço máximo com estímulos de esforço leve. Uma boa opção é fazer tiros de 30s e, em seguida, um trote ou caminhada de 1 min”, conta.

Apesar de possuírem uma duração menor, os treinos de HIIT também devem ser observados de perto por um profissional. Como a intensidade é alta, a exigência perante os músculos também é maior e isso pode ocasionar incômodos e até mesmo lesões mais sérias. “Os treinos devem ser bem distribuídos, já que não é recomendado levar os músculos a um excesso de esforço, o que pode gerar o overtraining”, diz o treinador.

Portanto, o ideal é respeitar os seus limites e realizar treinos intensos, na medida do possível. Outro ponto fundamental, é não realizar HIIT todos os dias. A recomendação é intercalar treinos de maior intensidade, com treinos mais leves. Dessa forma, você vai conseguir emagrecer correndo e manter a saúde articular em dia.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você