7 dicas para aperfeiçoar os treinamentos de corrida

Selecionamos algumas estratégias que irão tornar os treinamentos de corrida ainda mais proveitoso. Confira e tenha pique a partir de agora!

7 dicas para aperfeiçoar os treinamentos de corrida
Foto: Shutterstock.com

Você tem uma ótima oportunidade para você fazer algumas alterações de deixar seu treinamento ainda melhorar para correr. Então, separamos 7 dicas que vão te ajudar muito. Confira!

Pule da cama
Fazer os treinamentos pela manhã é a melhor maneira de acabar com as desculpas de falta de tempo ou cansaço excessivo depois do trabalho. Além disso, vai permitir começar o dia com muita disposição.

Cheque o tempo
Não seja pego desprevenido. Programe-se. Se souber que no fim da tarde vai cair uma tempestade, faça o treinamento pela manhã. Observando também o índice de umidade do ar você pode escolher a melhor maneira de hidratar-se.

Postura
Cabeça erguida (não olhe para o chão) e costas retas durante o treinamento. Os braços movem-se junto ao corpo, em paralelo, sem cruzar à frente do corpo.

Descanso é treino
A pausa é tão importante quanto o treinamento, ou até mais, pois possibilita a recuperação das reservas energéticas e, com isso, o alcance de um melhor nível de condicionamento. O descanso varia de 12 horas (treino leve) a 72 horas (treino intenso).

Atenção no calçado
Corredores de meia distância chegam a sentir 2,5 vezes o peso de seu corpo em cada pé durante as passadas, mas a utilização do calçado apropriado reduz em 35% a força do impacto. Por isso, é essencial escolher o tênis para o treinamento de acordo com a sua pisada: supinada (apoia-se a parte externa do pé com mais intensidade), pronada (a pisada tende para a parte interna do pé) ou neutra.

E na meia
A meia certa faz toda a diferença. Fuja do algodão e escolha um par de tecido tecnológico próprio para o esporte. Vai evitar bolhas causadas pelo atrito durante a corrida e proteger da costura do tênis. As mais modernas ajudam até no amortecimento.

Nunca é tarde para começar
Pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia  (EUA) acompanharam 91corredores com idades entre 50 anos e 60 anos e descobriram que eles tinham melhores valores de pressão arterial, colesterol e triglicérides em comparação a sedentários da mesma idade. A única precaução é, além de encontrar o seu ritmo, dar mais atenção ao treinamento aliado a musculação, já que depois dos 40 começa o processo de perda de massa magra, que pode chegar a 30%.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você