Connect with us

O que você está procurando?

Corrida

Superação! Conheça duas mulheres que emagreceram com a corrida

Veja a história de superação de Anna Cecília Lande e Osanita Rodrigues, que conquistaram um novo corpo com a corrida

anna cecilia corrida
[PAGE TITLE]

Conheça a estudante de educação física Anna Cecília Lande e a jornalista Osanita Rodrigues, ambas conseguiram emagrecer com a corrida. Elas contaram suas histórias para a Sport Life. Veja!

 

Foto: Anna Cecília Lande

Foto: Anna Cecília Lande

Anna Cecília Lande (103 kg – 70 kg)
23 anos
Estudante de educação física
São Paulo – SP

Eu sempre fui muito tranquila em relação ao meu peso. Pratiquei handebol dos 8 aos 18 anos, mas aos poucos fui parando de jogar até que larguei o esporte. Acontece que depois de deixar o handebol não mudei meus hábitos alimentares. pelo contrário: continuei comendo como se ainda tivesse fazendo grandes volumes de treino. Foi quando comecei a engordar bastante. Uma das maiores dificuldades era achar roupas que me coubessem, especialmente roupas sociais, algo bem difícil. Eu trabalhava em um banco e cheguei a ter a triste experiência de botões estourarem no momento em que estava vestindo a peça.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Foi quando eu soube, na academia em que treinava, de uma prova de 10 km. Eu não gostava de correr, mas como era a única possibilidade de continuar fazendo exercícios, treinei e fiz a prova. Quando recebi a medalha, percebi do que eu era capaz e que era isso o que eu queria. Mas, claro, eu precisava emagrecer para, entre outras coisas, vencer duas coisas que incomodavam muito durante a corrida: o atrito nas coxas e braços e o impacto do sobrepeso sobre as articulações.

O que fez com que eu me encontrasse na corrida foi a sensação que ela traz a quem pratica, a de que o seu desempenho só depende de você. Diferentemente do handebol, esporte em que você depende da equipe. O momento mais inesquecível para mim foi quando corri minha primeira maratona, em 2014. Chegar à linha de chegada foi inesquecível.

Os primeiros 11 kg eu perdi por conta própria. Depois disso, procurei ajuda nutricional e aprendi a trocar o junk food por comida de verdade. Essa pequena mudança já teve um impacto enorme sobre o meu peso. Claro que cometo alguns deslizes às vezes, mas durante os 11 meses que me dediquei à perder 42 kg eu não saí da dieta. Comecei a perceber que havia mudado quando as pessoas que não me viam há muito tempo reparavam em como eu estava diferente. Com o tempo, inclui musculação na minha rotina de treinos. Isso melhorou minha autoestima. Hoje gosto muito mais do meu corpo!

Advertisement. Scroll to continue reading.

 

Veja também: 6 smoothies para perder peso

 

Advertisement. Scroll to continue reading.
Foto: Osanita Rodrigues

Foto: Osanita Rodrigues

Osanita Rodrigues (87 kg – 62 kg)

42 anos
Blogueira e empresária
São Paulo – SP
Engordei quase que direto dos 22 aos 33 anos, na época da faculdade e dos concursos, principalmente porque era muito ansiosa e por causa da correria do dia a dia. Eu simplesmente não tinha tempo para cuidar da alimentação e cheguei a pesar 87 kg. Nunca havia praticado qualquer esporte antes de decidir emagrecer, até o dia que em que abri uma loja de moda fitness em uma academia. Percebi como era difícil para mim estar sempre na loja e ver meninas magrinhas entrando e saindo da academia. Foi quando me deu um “click” e decidi mudar. Contratei um personal trainer muito conhecido na academia para me acompanhar. Perdi 25 kg, sendo 20 deles no período de 6 meses. E o personal se tornou meu marido!

Escolhi a corrida para me ajudar no processo de emagrecimento por precisar melhorar meu condicionamento físico. No início, a falta de fôlego foi um empecilho muito grande, até que me inscrevi para uma prova de 5 km. Gostei tanto da sensação que hoje, a cada dois meses, participo de alguma corrida. Lembro-me de uma prova de obstáculos, a Xtreme Race, realizada dentro de um parque aquático. Foram os “piores” 5 km da minha vida, mas foi muito gratificante. A Timão Run também foi inesquecível, até porque sou corintiana fanática. Para mim, corrida é liberdade, satisfação e superação. Ela faz parte da minha vida.

Criei o blog Projeto Massa Magra em 2013, por influência de amigas e professores que me diziam que eu deveria usar minha história para influenciar outras pessoas e mostrar que depois dos 30 é possível, sim, emagrecer. No blog eu falo sobre alimentação, moda, cuidados com o corpo e outros assuntos. Também tenho um perfil no Instagram, chamado Casei com Personal. Ele nasceu em 2015. A ideia é incentivar casais a treinar juntos por meio dos muitos vídeos que trazem a gente treinando juntos.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Eu sempre fui muito comunicativa, mas depois de uma mudança tão grande como essa, as amizades mudam. Você passa a não frequentar mais os mesmos lugares que antigamente. Não me privo de, às vezes, sair para beber com amigos, mas não faço com a mesma frequência de antes. Hoje, se me perguntarem se prefiro ir correr ou ir a uma lanchonete, com certeza digo que prefiro correr. Estou totalmente satisfeita comigo mesma, não mudaria nada. A minha autoestima cresceu muito e com ela veio segurança.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde

Aplicado como preenchimento para aumentar a musculatura, óleo mineral pode ser fatal

Fitness

Treinador explica os riscos de realizar certos movimentos de maneira inadequada na academia

Condicionamento Físico

Parar de praticar exercícios físicos por um tempo pode dificultar a volta para a academia. Confira como readaptar o corpo e recuperar o ritmo

Emagrecimento

Especialista em emagrecimento revela três benefícios da perda de peso que vão além dos fatores estéticos. Ganhos podem servir de motivação