Primeiro ouro do vôlei brasileiro completa 25 anos

Na Olimpíada de Barcelona, em 1992, seleção comandada por Zé Roberto abriu caminho para outras gerações douradas

Primeiro ouro do vôlei brasileiro, Barcelona-1992
Brasileiros fizeram a festa em Barcelona-1992. Foto: Arquivo FIVB

Nove de agosto de 1992. Barcelona, Espanha. A Olimpíada das Olimpíadas, o evento que de fato deixou um legado para sua cidade. Para nós, brasileiros, o legado esportivo daqueles jogos olímpicos, o primeiro ouro do vôlei, foi decisivo para as gerações seguintes. Naquele dia, a seleção masculina venceu a Holanda por 3 sets a 0 e inaugurou uma sequência de conquistas que ainda abrange a equipe feminina e as duplas de vôlei de praia. Foi também o primeiro ouro brasileiro em esportes coletivos.

Comandada pelo técnico José Roberto Guimarães, a seleção colheu os frutos plantados pela geração anterior (Renan, Bernard e companhia, prata em Los Angeles-1984) — e foi além. Zé Roberto soube mesclar a experiência de remanescentes (Paulão, Carlão, Pampa e Amauri) com a aposta em jovens que pediam passagem, principalmente Marcelo Negrão, Giovane, Mauricio e Tande.

A equipe brasileira fez uma campanha impecável, vencendo suas oito partidas, com apenas três sets perdidos. Nessa caminhada, superou os experientes cubanos e, na semifinal, ganhou de virada dos Estados Unidos, então bicampeões olímpicos. A decisão contra a Holanda foi um passeio (parciais folgadas de 15 a 12, 15 a 8 e 15 a 5) em menos de duas horas.

Zé Roberto, atualmente treinador da seleção feminina (pela qual faturou mais dois ouros olímpicos), é reconhecido por ter contribuído com a revolução tática pela qual o vôlei passou nas últimas décadas. Naquele time de 1992, deslocou o capitão Carlão para central e praticamente inventou a posição de oposto, protagonizada por Marcelo Negrão — que também surpreendia os adversários atacando no meio de rede.

Aquela seleção ganhou status de estrelas pop, arrastando multidões de “tietes” para os ginásios. Ainda conquistou a primeira Liga Mundial, em 1993, e teve em Giovane e Mauricio os passadores de bastão para a geração treinada por Bernardinho: eles estavam nos elencos que ganharam o Mundial de 2002 e a Olimpíada de 2004.

O elenco do primeiro ouro do vôlei brasileiro

1. Marcelo Negrão (oposto)
2. Jorge Édson (ponteiro)
3. Giovane (ponteiro)
5. Paulão (central)
6. Mauricio (levantador)
7. Janelson (ponteiro)
8. Douglas (central)
9. Carlão (central)
11. Talmo (levantador)
12. Pampa (ponteiro)
14. Tande (ponteiro)
15. Amauri (central)

CONFIRA: Aprenda os principais fundamentos do vôlei

 

LEIA TAMBÉM: 5 lições de BERNARDINHO para superar limites

Recomendadas para você