Paralimpíadas de Tóquio: resumo do final de semana tem Brasil no top 10 e domínio feminino

Atletas brasileiros empilham medalhas e país se aproxima de marca histórica

Paralimpíadas de Tóquio
Foto: Matsui Mikihito/CPB

As Paralimpíadas de Tóquio continuam trazendo inúmeras alegrias para o Brasil. Antes do início dos Jogos, o CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) traçou duas metas que agora parecem muito próximas de serem cumpridas. A primeira, de permanecer entre os 10 melhores países do quadro de medalhas, segue forte. O país, atualmente, ocupa a sexta posição, com 35 medalhas no total, sendo 12 de ouro – seis a mais que a Espanha, 11ª colocada.

A outra meta é bater a impressionante marca de 100 medalhas de ouro em Jogos Paralímpicos. Para isso, o Brasil precisaria subir ao menos 13 vezes no lugar mais alto do pódio, em solo japonês. No entanto, após uma semana de competição e com metade das Paralimpíadas de Tóquio pela frente, os atletas brasileiros já ouviram o hino nacional 12 vezes e, portanto, estão à apenas um ouro da centésima conquista.

Apenas nesse final de semana o Brasil conseguiu praticamente dobrar o número de medalhas conquistadas e se consolidar entre as principais potências do esporte. Muito desse salto na tabela foi impulsionado por conquistas femininas. Na madrugada de sábado para domingo, as mulheres conquistaram três medalhas douradas.

Tudo começou com Mariana D’Andrea, que faturou a primeira medalha de ouro da história do halterofilismo brasileiro em paralimpíadas. Em seguida, Alana Maldonado se tornou a primeira brasileira campeã paralímpica de judô. E, por fim, a nadadora Maria Carolina Santiago levou o ouro da 50 metros livre da classe S13.

Além delas, na manhã de hoje, Beth Gomes conquistou a medalha de ouro no lançamento de disco da classe F52. E, como se não bastasse, ainda quebrou o recorde mundial da prova com incríveis 17,33 metros. Claudiney Batista também foi ouro no lançamento de disco F56.

Confira abaixo a lista de todos os medalhistas brasileiros até o momento:

OURO (12)
– Gabriel Bandeira (Natação) – 100 metros borboleta S14;
– Petrúcio Ferreira (Atletismo) – 100 metros rasos T47;
– Yeltsin Jacques (Atletismo) – 5.000 metros T11;
– Silvânia Costa (Atletismo) – Salto em distância T11;
– Wallace Santos (Atletismo) – Arremesso de peso F55;
– Wendell Belarmino (Natação) – 50 metros livre S11;
– Mariana D’Andrea (Halterofilismo) – Classe PWL até 73 kg;
– Alana Maldonado (Judô) – Até 70kg;
– Maria Carolina Santiago (Natação) – 50 metros livre S13;
– Gabriel Araújo (Natação) – 200 metros livre S2;
– Claudiney Batista (Atletismo) – lançamento de disco F56;
– Beth Gomes (Atletismo) – Lançamento de disco F52.

PRATA (8)
– Gabriel Araújo (Natação) – 100 metros costas S2;
– Rodolpho Riskalla (Hipismo) – Adestramento classe 4;
– Jovane Guissone (Esgrima) – Classe B;
– Gabriel Bandeira (Natação) – 200 metros livre S14;
– Thalita Simplício (Natação) – 400 metros T11;
– Bruna Alexandre (Tênis de mesa);
– Alessandro Rodrigo (Atletismo) – Arremesso de peso F11;
– Vinícius Rodrigues (Atletismo) – 100 metros rasos T63.

BRONZE (15)
– Phelipe Rodrigues (Natação) – 50 metros livre S10;
– Daniel Dias (Natação) – 200 metros livre S5;
– Daniel Dias (Natação) – 100 metros livre S5;
– Daniel Dias, Patrícia Pereira dos Santos, Joana Neves e Talisson Glock (Natação) – Revezamento 4×50 metros livre misto 20 pontos;
– Washington Júnior (Atletismo) – 100 metros rasos T47;
– João Victor Teixeira (Atletismo) – Arremesso de peso F37;
– Maria Carolina Santiago (Natação) – 100 metros costas S12;
– Cícero Nobre (Atletismo) – Lançamento do dardo F57;
– Julyana da Silva (Atletismo) – Lançamento de disco F57;
– Gabriel Bandeira, Ana Karolina Oliveira, Debora Carneiro e Felipe Vila Real (Natação) – Revezamento 4×100 metros livre misto S14;
– Lúcia Araújo (Judô) – Até 57 kg;
– Cátia Oliveira (Tênis de mesa);
– Meg Emmerich (Judô) – Acima de 70kg;
– Beatriz Carneiro (Natação) – 100 metros peito SB14;
– Renê Pereira (Remo) – Skiff simples PR1.

As Paralimpíadas de Tóquio vão até o dia 05 de setembro e a transmissão para o Brasil é feita pelos canais SporTV.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você