Coração acelerado durante o exercício: até que ponto é normal?

Cardiologista explica os motivos do aumento da frequência cardíaca e faz alerta sobre o suor excessivo

coração acelerado
Foto: Shutterstock

Sentir o coração acelerado durante o exercício físico, teoricamente, é normal. Porém, quando o aumento da frequência cardíaca gera um incômodo ou persiste por muito tempo após a realização das atividades, é melhor ficar atento. O ideal, para qualquer pessoa, é passar por uma avaliação clínica antes de iniciar qualquer tipo de programa de treinamento físico. Muitas vezes, o problema é silencioso e, quando se manifesta, pode ser muito tarde.

Segundo a Dra. Nicolle Queiroz, cardiologista e professora de medicina da Universidade de Santo Amaro (Unisa), as atividades físicas costumam exigir muito da musculatura que, por sua vez, necessita de mais oxigênio para trabalhar. Séries intensas, repetidas e constantes de exercícios fazem com que o coração acelere o batimento para dar conta da nova demanda. E esse é um dos motivos de ficarmos ofegantes, por exemplo. “Com o aumento da frequência cardíaca e trocas gasosas que vão ao músculo, aumenta também a frequência respiratória”, conta a médica.

Para a cardiologista, apesar das individualidades fisiológicas e mentais de cada pessoa, existe um limite seguro para o aumento dessa frequência cardíaca. “De maneira geral se o corpo não tem nenhuma doença do coração e é saudável, adotamos uma conta básica que pode ser exemplificada com a fórmula: 220 (batimento cardíacos) – idade = X (valor máximo que o coração deve bater). Quando a atividade for moderada, o ideal é que as batidas cheguem a 70% do valor total desse X”, explica.

No entanto, também existem sinais que o corpo emite para informar que alguma coisa está errada. “Se, por acaso, ao iniciar a rotina de esporte, notar tonturas, dor no peito, palpitações (famosa batedeira), durante o exercício é hora de parar e procurar ajuda médica”, recomenda a Dra. Queiroz.

A profissional ressalta, porém, que a realização adequada de atividades físicas costuma ser um grande aliado para a saúde do coração e de todo o organismo. Promove o fortalecimento muscular, a melhora do condicionamento cardiorrespiratório e ainda previne o desenvolvimento de doenças.

Atenção ao suor excessivo

Suar durante o exercício é totalmente normal e, até certo ponto, saudável. Significa que o exercício foi efetivo o suficiente para elevar a temperatura do organismo e ativar a homeostase, mecanismo de resfriamento corporal – através da liberação de líquidos – para evitar prejuízos físicos.

No entanto, quando existe um excesso de perda de água, há o risco da diminuição de eletrólitos e outros nutrientes, que podem levar à uma arritmia. Nesses casos, o mais indicado é procurar ajuda médica e realizar exames.

Fonte: Saúde em Dia

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você