Connect with us

O que você está procurando?

Nutrição

Nutricionista explica como encaixar o doce na dieta

São dicas para impedir que o doce “estrague” o seu plano alimentar

Doce na dieta do atleta
Doce na dieta do atleta - Shutterstock

Quem quer emagrecer geralmente costuma cortar o açúcar da sua dieta, mas que paralelamente em uma escapada ou outra acaba que “belisca” um doce. Esse modelo de alimento causa muita dúvida para quem tem esse lado “formiga”, por exemplo: como encaixar o doce na dieta do atleta?

Saiba como deixar o doce na dieta do atleta

“O doce pode ser encaixado na dieta se for consumido pontualmente em pequenas quantidades dentro de uma rotina alimentar saudável. Um indivíduo que treina, que não precisa alterar a sua composição corporal ou que não tenha nenhuma comorbidade pode consumir qualquer doce com moderação. Não há nenhuma restrição”, afirma com exclusividade para o Sport Life a nutricionista do check-up esportivo do Espaço Einstein Serena del Favero.

Portanto, a recomendação é que um esportista não consuma doce antes do treino porque nesse tempo o ideal é que não se ingere muita gordura. O que dá para “priorizar” são os doces com açúcares, que são usados como fontes energéticas para auxiliarem no rendimento.

A outra recomendação também fica para um atleta profissional ou amador que deixa o doce como seu “ponto fraco” na dieta. “Precisa entender o porque que esse atleta tem a necessidade do doce e fazer um ajuste na alimentação. Se essa vontade persistir, incluir algum doce que não prejudique o desempenho”, sugere del Favero.

Existe o pior horário para comer doce?

“O pior horário para nós comermos doce é à noite. Uma vez que a nossa necessidade energética desse período do dia reduz. Não vamos fazer exercícios, estudar ou trabalhar. Nós vamos dormir. É pior nesse horário”, admite a profissional.

Sugestão de doces fitness para quem se exercita

Prefere o chocolate “clássico” do que o amargo? Está na hora de repensar os seus hábitos alimentares. Dessa maneira, o chocolate que possui maior concentração de cacau é vital para função vascular e “turbina” a energia física.

“O doce que eu indico é o chocolate amargo no mínimo com 50% ou 60%, 70% e 80% de cacau. Quanto maior a concentração de cacau, menores são as concentrações de açúcares e gorduras e maior a presença de antioxidante no cacau”, indica a nutricionista.

Quer outras opções de doces? Veja essa geleia do Guia da Cozinha, que além de deliciosa, é super saudável:

Dado

O levantamento do projeto ConVid, pesquisa de comportamento feita pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em conjunto com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) citou que 63% dos brasileiros consomem doces duas vezes ou mais na semana.

Essa tese denota que a ingestão de doces aumentou na época da pandemia do coronavírus. A turma de pesquisadores abordou 44.062 brasileiros de abril até maio do ano de 2020.

Escrito por

Advertisement

Últimas Noticias

Saúde

A palavra de um especialista ajuda a evitar estratégias duvidosas

Saúde

Sugestão é eficaz para permitir retorno seguro ao esporte

Treinos

Movimentos incorretos e sobrecargas acarretam em danos nessa região do corpo

Nutrição

Opção que tira o receio de quem não se vê sem esse prato

Saúde

Basta cumprir com algumas ordens médicas para prática segura

Treinos

Esse tipo de questionamento é comum principalmente para o iniciante

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde

A palavra de um especialista ajuda a evitar estratégias duvidosas

Saúde

Sugestão é eficaz para permitir retorno seguro ao esporte

Treinos

Movimentos incorretos e sobrecargas acarretam em danos nessa região do corpo

Nutrição

Opção que tira o receio de quem não se vê sem esse prato