Connect with us

O que você está procurando?

Saúde

Dia Mundial do Sono: dormir pouco pode sabotar os resultados

A data conscientiza o tratamento dos distúrbios do sono, como ronco e apneia do sono

Dia Mundial do Sono
Dia Mundial do Sono - Shutterstock

A vida do atleta não se resume no contexto esportivo, ou seja, os cuidados com a saúde e alimentação lhe ajudam diariamente. 17 de março é o Dia Mundial do Sono e o médico otorrinolaringologista e coordenador do Departamento de Medicina do Sono da ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial), Dr. Danilo Sguillar, vai orientar os esportistas.

O reforço do médico no Dia Mundial do Sono

“A boa noite de sono recobra a energia gasta no período diurno. Dormir corretamente, perfazendo as horas de sono adequadas, sem alterações respiratórias, é sinônimo de boa performance durante o dia”, diz o doutor Danilo com exclusividade para o Sport Life.

Além da tranquilidade na hora de dormir, Sguillar orienta que a alimentação precisa ser adequada e eliminar o carboidrato devido a sua interferência no sono, e, principalmente, a renúncia a cafeína.

“Recomenda-se refeição leve à base de verduras e proteína, como frango ou peixe. Pede-se para evitar carboidratos à noite, pois pode dificultar a digestão e, consequentemente, fragmentar o sono. Além do mais, recomenda-se evitar café e outras substâncias estimulantes, pois prejudicam o início do sono”, destaca o otorrinolaringologista.

As demais curiosidades no Dia Mundial do Sono

Danilo admite em diálogo com Sport Life de que não existe o tempo mínimo de sono estipulado e que é notório a média populacional de cerca de sete a oito horas de sono para impedir o prejuízo diurno, exemplos: sonolência excessiva, fadiga diurna, sensação de sono não reparador.

A ponderação é de que os curtos dormidores, que requerem cinco horas de sono, ou os longos dormidores, que precisam de 10 horas de sono para sentirem-se descansados. Indagado sobre os malefícios para quem dorme menos de seis horas, o doutor citou os danos.

“Estudos demonstram que uma pessoa privada de sono, ou seja, que dorme menos do que as horas necessárias para ela, tem prejuízos em curto prazo, como alteração de memória e humor. Em longo prazo, pode apresentar ganho de peso e alterações cardiovasculares, como aumento da pressão arterial ou arritmias”, completa o membro da ABORL-CCF.

O que se recomenda de imediato para quem lida com dificuldade antes de “capotar” na cama?

“Nestes casos, devemos avaliar a higiene do sono, ou seja, avaliar se a pessoa está fazendo a preparação adequada para ir para cama. Recomenda-se uma hora de ritual do sono, luzes mais baixas, não mexer em celulares, tablets ou computadores. Ler, rezar ou meditar fora da cama e dar pistas ao organismo que chegou a hora de dormir, por exemplo, tomar um banho morno, tomar um leite morno, um chá de camomila ou erva cidreira, ajudam a relaxar e condicionar o corpo a desacelerar”, explica.

Danilo Sguillar também reforça que a luz emitida pelo celular interfere no sistema nervoso central. “Os celulares promovem aumento da latência para o início, ou seja, a pessoa demora mais para dormir, além do que, há maiores chances de fragmentação do sono. Isso porque a luz azul emitida por eles é estimulante para o sistema nervoso central”, encerra.

Dado

A pesquisa da Sleep Epidemiology (Epidemiologia do Sono) divulgada em junho de 2022 acusou que 66% dos brasileiros vivem com má qualidade de sono. As mulheres são as mais afetadas porque enfrentam o sono de 10% pior do que os homens.

Os dados dessa experiência foram coletados poucos dias após a OMS (Organização Mundial de Saúde) decretar a pandemia do coronavírus. Ou seja, aconteceu no primeiro semestre de 2020 e contou com a colaboração de 2.635 voluntários acima de 18 anos.

Escrito por

Advertisement

Últimas Noticias

Nutrição

Outra tese que reforça que é possível comer bem de forma saudável

Saúde

Teste piloto já ajuda quem quer abandonar esse vício

Saúde

Problemas com a saúde respiratória tornam-se comuns nesta época

Nutrição

É o plano alimentar que alterna entre dias com baixo e alto teor de carboidratos

Fitness

Outra proposta simplificada para esse tipo de objetivo

Fitness

Oportunidade que serve até para estreitar a relação com seu amor

Advertisement

Você também vai gostar

Nutrição

Outra tese que reforça que é possível comer bem de forma saudável

Saúde

Teste piloto já ajuda quem quer abandonar esse vício

Saúde

Problemas com a saúde respiratória tornam-se comuns nesta época

Nutrição

É o plano alimentar que alterna entre dias com baixo e alto teor de carboidratos