Dia Mundial sem Tabaco: 6 partes do corpo afetadas pelo cigarro

Time de médicos especializados em diversas áreas alertam para os riscos do tabagismo

Dia Mundial sem Tabaco
Dia Mundial sem Tabaco / Foto: Shutterstock

Hoje, dia 31 de maio, é o Dia Mundial sem Tabaco. Uma data simbólica, que foi criada no ano de 1987, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para promover uma maior conscientização sobre os ricos que o cigarro pode proporcionar para a saúde.

Não é novidade para quase ninguém que cigarro e esporte não combinam. Afinal, ao contrário das atividades físicas, o hábito de fumar prejudica o organismo em diversos aspectos e pode facilitar o desenvolvimento de doenças graves, como câncer de pulmão, enfisema pulmonar e até problemas cardíacos.

Mas, para a surpresa de algumas pessoas, o cigarro, seja ele convencional ou eletrônico, também tem a capacidade de prejudicar outros órgãos, sistemas e regiões do organismo humano. Por isso, no Dia Mundial sem Tabaco, com a ajuda de um time de médicos especializados em várias áreas, separamos seis partes do corpo que o tabagismo pode afetar. Confira:

1. Pele. O cigarro possui substâncias tóxicas que diminuem o fluxo sanguíneo para o tecido cutâneo. “Como resultado, podemos notar uma perda de viço e luminosidade da pele, além do amarelamento do tecido e a diminuição da firmeza por conta da oxigenação e nutrição reduzidas”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

2. Cabelo. “Para manter-se saudável e crescer adequadamente, o couro cabeludo precisa de oxigenação e nutrição, que são prejudicadas devido à vasoconstrição provocada pelo cigarro. Além disso, as substâncias tóxicas contidas no produto chegam ao couro cabeludo pela corrente sanguínea, gerando um quadro inflamatório que torna a região mais suscetível a sofrer com problemas como psoríase, dermatite seborreica, irritação, afinamento e quebra dos fios e até mesmo queda capilar”, alerta o Dr. Daniel Cassiano, dermatologista membro da SBD.

3. Sistema reprodutivo. “Nas mulheres, o tabagismo é capaz de favorecer a deterioração dos óvulos, envelhecendo-os em até dez anos e acelerando o início da menopausa. Já nos homens, o hábito de fumar diminui a quantidade de espermatozoides e fragmenta o DNA do esperma, reduzindo a capacidade de fecundação, além de também contribuir para a perda do apetite sexual e a disfunção erétil”, afirma o Dr. Rodrigo Rosa, médico especialista em reprodução humana.

4. Sistema circulatório. “O cigarro pode causar problemas circulatórios como arteriosclerose e tromboangeite obliterante, distúrbio que afeta as extremidades do corpo. Em ambos os casos, há riscos de ter de amputar os membros, como pernas, pés e mãos”, explica a cirurgiã vascular, Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

5. Capacidade de recuperação e cicatrização. “Existe uma maior incidência de complicações cirúrgicas em pacientes tabagistas devido à vasoconstrição causada pelo cigarro, incluindo trombose pulmonar, infecção, hematoma, necrose de tecidos e problemas com qualidade de cicatriz”, explica a cirurgiã plástica, Dra. Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

6. Metabolismo. “Por atuar no sistema nervoso central, o cigarro causa uma diminuição do apetite, pois afeta a atividade de neurotransmissores que são responsáveis pelo controle da fome, além de alterar o paladar e o olfato, reduzindo o gosto e o aroma dos alimentos. O cigarro promove um efeito termogênico, acelerando o metabolismo, o que leva ao emagrecimento e reduz a oxigenação dos tecidos do organismo, que causa envelhecimento precoce e acelerado”, finaliza a nutróloga, Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Por fim, vale lembrar que o Dia Mundial sem Tabaco é uma data simbólica, que tem o objetivo de combater o vício do cigarro. E a principal ferramenta para conseguir parar de fumar é, justamente, o tratamento especializado. Portanto, não tenha vergonha de procurar ajuda médica. Tabagismo mata.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você