Connect with us

O que você está procurando?

Saúde

Cuidados com os cabelos para quem se exercita

É fato: a prática de atividades físicas pode prejudicar os cabelos. Porém, basta tomar alguns cuidados simples para garantir que ela proporcione apenas benefícios, dos pés à cabeça

Mulher amarrando os cabelos para treinar
Foto: iStock/Getty Images
[PAGE TITLE]

Quem se exercita com frequência já deve ter reparado. Ao contrário do que acontece com o resto do corpo, os cabelos se tornam menos saudáveis. E isso não é apenas uma impressão. “O sal presente no suor e a umidade constante contribuem para desidratá-los. Em excesso, fazem com que eles fiquem desnutridos, opacos, com frizz e mais suscetíveis a quebras e a pontas duplas”, diz a dermatologista Tatiana Steiner, de São Paulo (SP), que é assessora do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Como não é possível evitar o contato das madeixas com esse líquido, o jeito é utilizar produtos que diminuam a agressão. “O ideal é lançar mão de fórmulas que tenham agentes protetores, como o silicone, na sua composição”, recomenda o dermatologista e tricologista (especialista em cabelos) Valcinir Bedin, diretor do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele, na capital paulista.

Mulher amarrando os cabelos para treinar

Foto: iStock/Getty Images

Manter a cabeleira presa o mais longe possível da pele suada também é indicado, mas é preciso ter cautela para que isso não provoque outros problemas. “Evite o uso de elásticos de borracha, já que ao serem retirados costumam arrebentar os fios. Não faça penteados muito apertados com frequência, isso pode levar a um problema chamado alopecia de tração, que provoca a queda dos fios na região lateral e frontal da cabeça”, aconselha a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba (PR), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“O alerta é válido especialmente para quem tem cabelos afro. No longo prazo, há chance de isso desencadear um processo inflamatório que provoca a queda definitiva”, afirma Bedin. Para não correr esse risco, prefira os elásticos forrados, as faixas, os lenços e as piranhas. E, claro, penteie os fios com delicadeza e com escovas de cerdas para evitar a quebra.

Advertisement. Scroll to continue reading.

VEJA TAMBÉM: Cabelos: 5 alimentos que previnem a queda

Lavagem: uma das etapas mais importantes

Alguns especialistas indicam lavar os cabelos dia sim, dia não – principalmente quem tem os fios secos. No entanto, a turma que pratica atividades físicas todo dia não deve seguir essa recomendação. O ideal é encarar a água diariamente, especialmente se houver muita transpiração. “E é interessante ter xampus e condicionadores diferentes para serem usados alternadamente”, diz Valcinir Bedin.

Porém, como a higienização frequente pode ressecar as madeixas, outros cuidados devem entrar em cena. Especialmente para quem já sofre com esse problema. Aplique óleo reparador e/ou produtos leave-in e máscaras hidratantes ao menos uma vez por semana. Marcar hidratações no salão também é uma boa. Nesse caso a ação do tratamento costuma ser mais profunda e eficaz.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Mulher lavando os cabelos

Foto: iStock/Getty Images

Quem sua a camisa ao ar livre precisa de cuidado dobrado. Os raios ultravioleta (UV) degeneram a queratina, proteína que forma os fios, fazendo com que eles fiquem fracos e quebradiços. Se essa exposição aos raios UV for frequente, a parte interna, onde fica a melanina (pigmento que confere a cor), acaba ficando exposta. Com isso, os fios ficam desbotados, principalmente se já tiverem passado por processos químicos. E quanto mais claras forem as madeixas, maior é o risco, pois quanto menor é a quantidade de melanina, menor é a proteção.

Para evitar esses danos, o uso de xampus e condicionadores com filtro solar é fundamental. “Esses produtos possuem partículas minúsculas que são capazes de aderir e permanecer sobre os cabelos mesmo depois do enxágue, formando uma barreira contra os efeitos nocivos do sol”, explica Tatiana Steiner. O uso de chapéus e bonés é outra boa forma de proteger a cabeleira. “Quando a exposição for muito intensa, a ingestão de antioxidantes, como o picnogenol e o Polypodium leucotomos, é muito útil”, complementa Juliana Jordão.

Pode mergulhar de cabeça

Os esportes aquáticos são um capítulo à parte quando se fala da saúde dos cabelos. O cloro consegue penetrar na cutícula capilar e prejudicar os fios, deixando-os fracos e porosos. Aqueles que já enfrentaram procedimentos com produtos químicos, como os tingimentos, principalmente quando feitos para clarear o tom, sofrem mais. E, para piorar o quadro, o sulfato de cobre utilizado para o tratamento da água da piscina deixa as madeixas mais danificadas e, em muitos casos, esverdeadas.

Mulher nadando

Foto: iStock/Getty Images

A primeira atitude é aplicar reparadores de ponta à base de silicone em toda a extensão dos cabelos, pois o produto impermeabiliza os fios. As toucas de natação feitas com essa matéria-prima também são bem-vindas. Depois do exercício, é interessante utilizar produtos que protejam os fios durante a lavagem. “Uma boa alternativa para quem não tem um desses produtos à mão é utilizar um litro de água com uma colher de vinagre para proteger os cabelos”, ensina Valcinir Bedin. Aplicar produtos leave-in e fazer hidratações frequentes também é indicado.

Texto e Pesquisa: Thais Szegö | Edição: Victor Moura

Advertisement. Scroll to continue reading.
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

Você também vai gostar

Fitness

Treinador explica como priorizar o músculo com eficiência e sem passar do ponto

Nutrição

Além de saudável, alimento consegue aumentar a força do organismo em vários sentidos

Emagrecimento

Médica endocrinologista revela as principais dicas para garantir um emagrecimento saudável e definitivo

Nutrição

Descubra como manter uma dieta equilibrada durante todo o ano, sem abrir mão de ingredientes saborosos