As dores no ciático: que nervo é esse que tanto incomoda?

Estima-se que 6% da população é afetada pela dor no ciático. Exercícios físicos e bons hábitos são capazes de prevenir problemas na região

As dores no ciático: que nervo é esse que tanto incomoda?
Foto: Shutterstock

Aquela dor na lombar que surge especialmente depois de algum esforço físico ou de ficar muito tempo na mesma posição, estendendo-se para a parte de trás da coxa, denuncia: é o nervo ciático. O nome desse nervo é bastante conhecido e as dores, responsáveis pelas pausas no treino de muita gente. Mas por que a dor nessa região é tão comum? Qual a função desse nervo? E que tipo de treino a inflamação impede? O assunto é popular, mas as dúvidas ainda são muitas – confira as respostas para algumas delas!

Onde se localiza o ciático?

O nervo ciático é o maior, em espessura, do organismo e se inicia quase no final da coluna vertebral, terminando abaixo dos tornozelos. É por isso que, quando está comprimido ou inflamado, provoca dificuldade para caminhar. “O ciático é responsável pelo controle das articulações do quadril, do joelho e do tornozelo, além dos músculos posteriores das coxas, das pernas e dos pés”, diz o neurocirurgião Rodrigo Marcelos.

Por que dói?

A dor ciática, ou ciatalgia, aparece por causa da inflamação ou da compressão que ocorre nas regiões do trajeto do nervo, podendo ser na própria coluna ou na região do quadril. Artrose, hérnia de disco, tumores, traumas locais, diabetes, infecção pelo vírus da herpes e bursite são algumas das causas. Quando o nervo está inflamado, pode provocar dormência, dor, formigamento ou choque na coluna, no glúteo, na perna ou na planta do pé, além de sensação de queimação, fisgada e fraqueza em uma ou nas duas pernas. Ao surgirem os sintomas, é fundamental se consultar com o médico e investigar as causas.

Até mesmo práticas do dia a dia podem gerar dor no nervo ciático, como carregar bolsas e mochilas pesadas, andar demais com sapatos de salto alto ou sem salto nenhum (como sandálias rasteiras) e abaixar-se para pegar algum objeto do chão curvando a coluna (o ideal é agachar).

Quem pode ter problemas?

A dor no ciático afeta ambos os sexos e pode aparecer em pessoas jovens, mas as chances aumentam após os 50 anos, pois as estruturas da coluna vertebral passam por um desgaste capaz de comprometer tanto a medula espinhal quanto as raízes que originam os nervos. Além disso, a dor muitas vezes está relacionada à presença de hérnia de disco, problema que também tende a aparecer mais com o avanço da idade.

Pessoas obesas ou com sobrepeso também estão mais propensas a ter dores, já que o excesso de gordura corporal pode aumentar a pressão sobre a coluna vertebral lombar e progredir para uma lesão do nervo ciático. Sedentarismo (que deixa a musculatura fraca e instável) e trabalhos que exijam movimentos da lombar (como motoristas ou pessoas que levantam peso) são outros fatores que podem desencadear a dor.

Como aliviar a dor no ciático?

Antes de tudo, consultar um médico e realizar os exames necessários é essencial. Como a dor ciática pode ter diferentes causas, é preciso investigá-las para buscar o melhor tratamento. A fisioterapia tem papel fundamental no início do tratamento, quando também podem ser indicados medicamentos anti-inflamatórios. E, apesar de muita gente deixar de praticar atividade física por causa desses problemas, o ideal é buscar um profissional capacitado para realizar exercícios que fortalecem e alongam a região.

É possível prevenir a dor no ciático?

Corrigir a postura, fortalecer os músculos da lombar e do abdômen e ter orientação durante a prática de exercícios físicos podem ajudar a afastar as inflamações. Atividades como o pilates e a reeducação postural global (RPG) são boas opções tanto para a prevenção quanto para a regressão do problema, uma vez que oferecem o pacote completo: fortalecem os músculos responsáveis por sustentar a postura, promovem flexibilidade e mobilidade dos membros e aliviam dores.

Os exercícios de alongamento diminuem a tensão da musculatura e aliviam a pressão entre as vértebras. Já para quem tem algum problema na coluna, atividades como a hidroginástica, que são de baixo impacto, são as mais indicadas. Contudo, vale lembrar que a dor no nervo ciático tem diferentes causas e que, por isso, a indicação da melhor atividade física varia de acordo com o caso. O importante é não ficar parado!

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você