Insuficiência cardíaca pode ser evitada com essas 9 dicas

A insuficiência cardíaca é uma síndrome que pode ser amenizada com o condicionamento respiratório gerado pela prática de atividade física

9 dicas para melhorar sua frequência cardíaca e evitar uma insuficiência
Foto: Getty Images

Você sabia que a insuficiência cardíaca (IC) afeta mais de 4% da população acima dos 25 anos, o equivalente a 260 mil doentes com IC nesta faixa etária? Ficou preocupado? Mas não precisa se desesperar. De acordo com o professor da Bio Ritmo, Gustavo Galhardo, qualquer pessoa consegue ganhar esse condicionamento para melhorar sua resistência cardiorrespiratória.

No entanto, é preciso ter paciência, pois ele será alcançado gradativamente. A dica de como melhorar a resistência é começar a praticar os exercícios de forma leve e aumentar aos poucos. “Conforme a pessoa observar que a primeira intensidade escolhida já foi alcançada sem muitos esforços, é possível aumentar o ritmo e seguir assim sucessivamente”, explica o educador físico.

Mas para conseguir a melhora é preciso ter frequência nos treinos e até descansos. “O nosso corpo precisa de adaptações para adquirir condicionamento cardiorrespiratório. Para isso, intervalos de estímulo e descanso são necessários”, comenta Gustavo. “Se o praticante treina apenas uma vez na semana, por exemplo, o intervalo entre seus treinos serão muito espaçados, impedindo a criação do ciclo de estímulo e recuperação”, esclarece. Para os iniciantes, o ganho de resistência é obtido com uma frequência de pelo menos três vezes na semana.

A IC tem como principais sintomas o cansaço, a falta de ar e os pés inchados. “Estes sintomas são muitas vezes confundidos com os de outras patologias, pelo que as pessoas devem estar atentas e consultar o médico para que a IC seja detectada o mais precocemente possível, porque uma intervenção precoce pode alterar o curso desta síndrome”, explica Brenda Moura, coordenadora do Grupo de Estudo de Insuficiência Cardíaca.

Como driblar a insuficiência cardíaca e melhorar a resistência respiratória

  1. Pegue mais leve. Diminua o gasto de energia em uma atividade, faça as repetições com mais frequência e menor distância.
  2. Não compense. Se você perdeu um treino, não aumente no próximo. O melhor é se organizar e manter a consistência.
  3. Varie o local de treinamento. Diferentes estímulos fora da atividade irão te motivar, além de aumentar o gasto energético.
  4. Faça intervalos. Se o ritmo estiver muito pesado, duas ou três pausas no treino podem te ajudar a manter uma boa intensidade.
  5. Não pare. O ‘destreinamento’ pode acontecer muito rápido. Somente 15 dias parados são suficientes para que você perca sua condição física.
  6. Teste da conversa. Os treinos de intensidade média (65 – 75% da FC máx) permitem que você converse normalmente. Ou seja, isso é um referencial para que você meça seu esforço.
  7. Compre um frequencímetro: O aparelho monitora os batimentos cardíacos e te ajuda a estabelecer limites seguros.
  8. Atenção às lesões: Infelizmente, elas sempre podem acontecer. Fique ligado aos sinais dados pelo seu corpo e procure sempre um médico.
  9. Sem excessos. O overtraining acontece com quem não respeita os tempos de repouso. Ele pode levar as lesões, a irritabilidade e até mesmo a uma queda de rendimento.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você