Maratona de Berlim: vem recorde por aí? Conheça os favoritos para a prova

Competição é uma das mais rápidas do mundo e marca o retorno de grandes eventos internacionais

Maratona de Berlim
Foto: Reprodução Instagram / @berlinmarathon e @kenenisabekele_42

A Maratona de Berlim acontece no próximo domingo (26), a partir das 4h da manhã (horário de Brasília). Considerada uma das provas mais rápidas do mundo, devido ao seu trajeto predominantemente plano e o clima ameno, a competição é palco ideal para quebra de recordes mundiais. O evento também marca o retorno das grandes maratonas após meses de paralisação por conta da pandemia de Covid-19.

Ao lado de Londres, Nova Iorque, Boston, Chicago e Tóquio, Berlim é palco do seleto grupo das Marathon Majors – as seis maiores corridas do mundo. A prova de 42km costuma receber milhares de corredores do mundo inteiro e esse ano, apesar das medidas de segurança contra a disseminação do coronavírus, não será diferente. Além de ser o cenário perfeito para tempos rápidos, a corrida também reserva uma bela experiência turística aos participantes, que vão passar por lugares históricos como a igreja Gedächtniskirche, a Potsdamer Platz e a tradicional Coluna da Vitória.

Para evitar aglomerações, as largadas serão escalonadas e divididas de acordo com o melhor tempo de cada participante. No pelotão de elite, que sairá primeiro, existe uma grande expectativa para a quebra do recorde mundial.

O etíope Kenenisa Bekele, de 39 anos de idade, é o principal favorito para a prova de Berlim, já que na última edição ele foi o grande campeão e não bateu o recorde mundial por alguns segundos, com o tempo de 2h01m41s. Seus principais adversários também são etíopes: Guye Adola e Olika Adugna. O primeiro tem a marca de 2h03m46s e o segundo já completou 42km em 2h06m15s. O recorde mundial é do queniano Eliud Kipchoge, com 2h01m39s.

No feminino, o domínio continua com a Etiópia. A corredora Hiwot Gebrekidan, que foi campeã em Milão com o tempo de 2h19m35s, é a atleta mais rápida do ano. Ao lado dela a compatriota Shure Demise, com melhor tempo pessoal de 2h20m59s e a queniana Pureza Rionoripo – com 2h20m39s – completam o time das grandes favoritas ao título da Maratona de Berlim. O recorde mundial pertence à Brigid Kosgei, do Quênia, com 2h14m04s.

Ainda não há confirmação sobre a transmissão da Maratona de Berlim para o Brasil.

Aproveite para se inscrever na corrida virtual SportLife Run.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você