Connect with us

O que você está procurando?

Bayard

O time do Coelho voltou!

América Futebol Clube voltou com autoridade, mas saída de seus principais craques preocupa

Crédito: Mourão Panda/América Mineiro
[PAGE TITLE]
Crédito: Mourão Panda/América Mineiro

Crédito: Mourão Panda/América Mineiro

Nenhum dos times que conquistaram o acesso em 2015 mereceram tanto quanto o Coelho (ou América Mineiro). Em primeiro lugar pela campanha em si, mas principalmente pelos fatos ocorridos em 2014, quando perdeu seis pontos no tapetão pela escalação irregular do lateral Eduardo e mesmo assim ficou a um empate do acesso. Em uma demonstração de força, no ano passado o América ficou a maior parte da competição entre os primeiros colocados e selou com uma rodada de antecedência a volta à elite após quatro anos.

O sucesso da campanha chamou a atenção para o elenco que acabou sofrendo baixas importantes, como o zagueirão Wesley Matos e a dupla de ataque Marcelo Toscano e Richarlison, que fez muito barulho e gols na campanha americana do ano passado. Também Felipe Amorim e o experiente Mancini deixaram o Horto.

De outro lado, logo no início do ano foram apresentados mais de uma dezena de reforços, quase todos de pouca projeção no cenário nacional. O meia Rafael Bastos, ex-Figueirense e com boa experiência internacional, talvez seja o mais conhecido. O atacante Tiago Luís que também já teve seus momentos de brilho, agora defenderá as cores do Coelho. Na zaga, Suéliton, destaque do ABC em 2015, terá a difícil missão de substituir Wesley.

No meio, o volante Leandro Guerreiro foi mantido e segue como um dos líderes da equipe. A posição foi reforçada ainda com Ernandes, ex-Ceará, e Pablo, que também joga como lateral-direito. Aliás, nas beiradas do campo, o prata da casa Bryan tem se firmado pela esquerda, enquanto na direita, Jonas, ex-Criciúma. Outro que renovou é o meia Tony. Completam o elenco jovens revelados por uma das melhores categorias de base do país, como o talentosos meia Matheusinho. No gol, a “muralha” João Ricardo vai para sua terceira temporada no Independência. Aliás, o estádio americano ainda é uma das principais armas da equipe nesse retorno à elite. Os desafios são grandes, como superar a falta de entrosamento demonstrada no Estadual. A verdade é que será difícil brigar por algo mais do que a permanência.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

Você também vai gostar

Fitness

Treinador explica como priorizar o músculo com eficiência e sem passar do ponto

Fitness

Treinadora conta o segredo para conseguir aumentar o gasto calórico sem precisar sair de casa

Nutrição

Além de saudável, alimento consegue aumentar a força do organismo em vários sentidos

Corrida

Problema é comum entre corredores e precisa de paciência para ser resolvido