Temperatura em São Paulo bate 0ºC; saiba como treinar no frio

Termômetros da capital paulista registraram frio intenso na madrugada de domingo para segunda-feira

Temperatura em São Paulo
Temperatura em São Paulo / Foto: Shutterstock

A temperatura em São Paulo chegou a assustar algumas pessoas que acordaram cedo para trabalhar, no início da manhã dessa segunda-feira (13). De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, os termômetros da capital paulista alcançaram a marca de 0,7ºC, às 7h, na zona sul da cidade.

A média, no entanto, foi de 6ºC. E a expectativa dos meteorologistas é de que a máxima não ultrapasse a casa dos 16ºC. Sem falar que o frio intenso, provavelmente, vai continuar e a temperatura em São Paulo não vai aumentar tão logo.

E, com a proximidade do inverno, essa tendência deve se espalhar pelo restante do país. A temperatura em São Paulo e em outras capitais brasileiras deverá se manter fria nos próximos meses. Algo que, imediatamente, nos dá a vontade de permanecer em casa, no aconchego dos cobertores.

Mas, manter o estilo de vida fitness no frio é fundamental para o bem-estar do organismo. Sem falar que, durante o inverno, é comum sentir mais fome e acabar exagerando nas calorias. Por isso a atividade física durante essa estação também tem um papel importante no controle de peso.

Dessa maneira, separamos cinco dicas especiais para você continuar treinando, mesmo durante os dias de frio. Confira:

1) Mais frio = mais aquecimento

Segundo Eduardo Mourelle, treinador e professor de educação física, é preciso aumentar o tempo de aquecimento. Pois isso, é importante preparar melhor a musculatura, o que aumenta a temperatura intra-muscular.

2) Pegue mais leve no começo

Já a professora Stella Torreão alerta que é preciso iniciar o treino com intensidade mais baixa, com maior tempo de aquecimento, evitando o aquecimento estático. Isso porque há um risco maior de distensão dos músculos e tendões, por causa do encurtamento e do enrijecimento muscular. Aposte, então, em uma caminhada lenta, se você for iniciante, ou em um trote lento, se tiver mais experiência.

3) Roupas adequadas à estação

Tome cuidado, ainda, com a roupa escolhida para se exercitar. “É importante proteger as extremidades como cabeça, mãos e pés, além de se vestir com camadas. Comece com um tecido sintético, que favorece a evaporação do suor. Por cima, use outro tecido, como o náilon, que protege contra o vento e a chuva, permitindo ainda a troca de calor”, explica Mourelle.

4) Cuidado com o que come no frio

A nutricionista Larissa Cohen explica que é preciso ficar atento à quantidade e qualidade de carboidratos da dieta. “A ingestão de carboidratos no frio deve ser redobrada, uma vez que o gasto energético do indivíduo aumenta de forma natural com as quedas das temperaturas. O teor de carboidrato para um triatleta, segundo a Associação Dietética Americana (1993), deve ser em torno de 65% a 70% em relação à ingestão energética total por dia. Então, o ideal é comer carboidratos complexos (cereais, tubérculos, raízes, leguminosas, hortaliças, barras de cereais) e evite os simples, como os doces em geral”, completa.

5) E, lógico, beba água!

A hidratação é outra preocupação, já que é natural sentir menos sede com o frio maior. Mas você deve se manter hidratado independente de sentir vontade de beber água. Por isso, Larissa recomenda a ingestão de isotônicos de acordo com a duração e intensidade da atividade realizada.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você