Hipertrofia: 3 mitos que dificultam o ganho de massa muscular

Diversas questões podem deixar os iniciantes confusos na hora de conquistar massa magra na academia

Hipertrofia muscular pode ser dificultada por causa de 3 mitos
Foto: Shutterstock

Será que todo mundo precisa tomar suplemento para atingir a hipertrofia? Só os treinos com carga já são o suficiente para aumentar a massa muscular? Essas e outras dúvidas são comuns entre os iniciantes na academia.

Quando o assunto é hipertrofia, surgem diversas questões e, para os leigos, fica difícil saber qual orientação seguir. Antes de tudo, fica o aviso: o ideal é buscar ajuda de profissionais da educação física e da nutrição, que vão elaborar um plano alimentar e de treinos que atendam às suas necessidades particulares, combinado?

É importante também fugir de fórmulas milagrosas e abandonar antigos conceitos para não se frustrar. Então, se você acha que faz tudo certinho, mas não consegue ver resultados, confira os três principais mitos sobre hipertrofia, listados pelo professor de educação física Eduardo Netto:

  • Quanto mais intenso o treino melhor?

Não é bem assim. Durante muito tempo, existiu a ideia de que para alcançar a hipertrofia muscular era necessário treinar apenas na intensidade máxima. Mas, hoje já se sabe que o mais importante é levar em consideração outras variáveis, como volume de exercícios, nível de aptidão física e frequência dos estímulos. O auxílio de um profissional na prescrição do treinamento vai garantir que os resultados sejam alcançados de forma segura e saudável. Quando a pessoa treina sozinha e sem qualquer tipo de instrução, as chances de alcançar o platô são grandes, além dos riscos de lesões.

Os intervalos de recuperação e repouso devem ser bem definidos para que você alcance seus objetivos de hipertrofia, considerando que nessa fase há o anabolismo, a supercompensação ou, simplesmente, a regeneração dos tecidos que sofreram microlesões durante o treinamento. Precisamos, entre vários fatores, de boas noites de sono profundo, sem interrupções e por um tempo adequado.

  • Quanto mais proteína por dia, melhor?

Independentemente do objetivo, a dieta precisa sempre ser equilibrada e adequada para cada caso. Para hipertrofia, não basta consumir uma alta quantidade de proteína. Consulte um nutricionista e não sobrecarregue seu organismo, pois o excesso, além de não provocar o efeito esperado, pode causar prejuízos para a saúde. E lembre-se de sempre adequar a alimentação natural para garantir os nutrientes essenciais e, caso seja necessário, complementar com suplementos indicados por nutricionistas.

  • Quanto mais tempo treinando, melhor?

Esse é um mito que também pode trazer mais prejuízos do que ganhos. Treinos longos e cheios de exercícios apenas sobrecarregam a musculatura e principalmente as articulações. O mais importante é realizar um estímulo de intensidade apropriada e não apenas que seja de longa duração para hipertrofia muscular.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você