Alimentação vegana na gravidez: mitos e verdades sobre o cardápio na gestação

A mulher que está gerando um bebê pode manter a proteína animal fora da lista de nutrientes a consumir? Confira!

Alimentação vegana na gravidez. Na foto, uma mulher grávida sentada com um prato de salada
Foto: Reprodução/Freepik

Muitas pessoas optaram por adotar um estilo de vida livre de produtos que têm origem na exploração de animais. Dessa forma, a regra também se aplica à alimentação. Existem diversos recursos para suprir a falta da proteína animal no cardápio, mas e quando uma mulher está dividindo os nutrientes com outro indivíduo? Será que é possível ou aconselhável manter uma alimentação vegana na gravidez?

Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, a alimentação que exclui qualquer item de origem animal não traz prejuízos nessa fase, mas é preciso tomar alguns cuidados, como acompanhamento médico e nutricional durante todo o processo para obter as orientações necessárias.

Sendo assim, confira alguns mitos e verdades sobre mães veganas, além da relação da dieta com a gestação e o bebê.

Alimentação vegana na gravidez

Gostou de conferir as informações sobre alimentação vegana na gravidez? Saiba mais sobre esse tipo de dieta e os cuidados nessa fase da vida da mulher na SportLife Brasil.

Texto e edição: Érika Alfaro | Consultoria: Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você