Aprenda como evitar as principais lesões de quem corre na rua

O fisioterapeuta André Nogueira dá algumas dicas para evitar lesões tanto no crossfit quanto na corrida

Homem com o pé machucado usando bota ortopédica
Foto: iStock / Getty Images

Tanto a corrida de rua quanto o crossfit tem ganhado cada vez mais participantes ao longo dos anos. Essas duas práticas requerem muito esforço, então muitas pessoas acabam lesionadas. Para que isso aconteça cada vez menos, o fisioterapeuta André Nogueira sócio-fundador da Club Físio dá algumas dicas de como se cuidar para evitar as principais lesões de corrida e crossfit:

lesões

Foto: iStock

1- Corrida de rua

A corrida de rua foi uma das modalidades esportivas que mais cresceram nos últimos anos. Assim como o número de indivíduos machucados. Na Club Fisio recebemos muitos corredores. Além da reabilitação, trabalhamos com eles a importância da prevenção, para que assim diminuam as chances de lesões. Em geral, as lesões mais comuns são: Tendinite do Glúteo, Síndrome do Trato Iliotibial, Dor anterior no joelho e lesões de tornozelo.

A sobrecarga da corrida pode gerar repercussões nesses locais caso a pessoa não esteja bem preparada. E basicamente a reabilitação e a prevenção tem o mesmo enfoque. Temos que cuidar para não ficarmos de fora daquilo que nos da prazer! Dependendo do grau da lesão, podemos ficar de 4 a 8 semanas parados.

Veja também: Maratona: você nasceu para correr uma?

2 – Crossfit

Para o início de qualquer atividade esportiva, a pessoa deve passar por uma avaliação para que o especialista possa quantificar e enquadra-la adequadamente dentro da modalidade. O CrossFit é muito interessante, principalmente para quem acha a musculação monótona. Porém, o grande problema para quem não tem um condicionamento básico, é que os treinos muitas vezes exigem mais da pessoa do que realmente ela conseguiria suportar, tornando-se uma atividade com grande potencial lesivo.

As regiões que sofrem maior sobrecarga, através da prática do esporte, são joelhos, coluna e ombro. Vários dos exercícios exigem que o aluno erga rapidamente o braço carregando uma grande quantidade de peso. O que acarreta lesões no ombro. Esse tipo de movimento causa estresse nas articulações e, feito de maneira incorreta, pode gerar lesões articulares, musculares e em casos extremos até rompimento de tendões. Já as lesões no joelho estão muito mais associadas à prática incorreta dos exercícios e sua repetição. O agachamento, por exemplo, é praticado no CrossFit com aumento de angulação, ou seja, o aluno precisa descer até quase o chão e voltar. Isso, pode causar sobrecarga na articulação do joelho. Quando você passa de uma angulação acima de 60°, aumenta a sobrecarga da articulação patelofemoral – entre a patela e o fêmur, causando desgaste da cartilagem e a longo prazo pode gerar uma artrose.

Na coluna, os movimentos de torção são os vilões. A carga excessiva de peso associada a uma postura errada nos exercícios é fatal para a coluna. Movimentos errados podem acarretar dores na coluna, em hérnias de disco e até em cirurgia. No entanto, não desaconselho a prática do esporte, mas é preciso, além de uma avaliação adequada feita por um profissional da saúde, moderar a intensidade, o peso e o número de repetições. Independentemente se a pessoa está começando agora ou se já faz há muito tempo. Agora se a lesão já aconteceu, o aconselhável é interromper a prática da atividade e procurar uma clínica de fisioterapia. Em média, os tratamentos variam de 4 a 8 semanas dependendo da gravidade da lesão.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você