Pilates: benefícios, dicas e cuidados extras

Melhorar a postura, definir os músculos, ganhar consciência corporal… Os benefícios do pilates são muitos e, certamente, algum da lista fará você ter vontade de praticar essa técnica

pilates
Foto: Shutterstock

O grande trunfo do pilates é ser uma prática completa. Sendo assim, ele gera benefícios para todo o corpo. Ao contrário da musculação, onde é possível trabalhar um grupo muscular separadamente, no pilates, os movimentos são sempre feitos com a atuação de mais de uma área do corpo. A região lombar, abdominal e pélvica são as mais exigidas, pois, ao mesmo tempo em que se alongam são fortalecidas, melhorando a elasticidade muscular e a mobilidade articular.

+ Superioga: conheça a nova modalidade 
+ Exercícios para corrigir a coluna 

pilates

Foto: Shutterstock

Graças aos seus resultados rápidos (cerca de três meses para perceber a mudança na postura, flexibilidade, entre outras), o pilates tem simpatizado cada vez mais adeptos; e não é para menos, já que a prática proporciona inúmeros ganhos à saúde. Conheça alguns deles:

Melhora a capacidade cardiovascular e respiratória.

Aumenta o condicionamento físico e mental.

Alivia os problemas relacionados ao estresse, diminuindo tensão e fadiga.

Aperfeiçoa o desempenho sexual.

Propicia um corpo mais firme e flexível, com uma força maior.

Amplia a força, a elasticidade muscular e a mobilidade articular.

Beneficia a postura eliminando maus hábitos, levando ao correto alinhamento corporal.

Fortalece a musculatura abdominal.

Fortifica os músculos que sustentam a coluna, eliminando dores crônicas.

Mantém a mente alerta.

Melhora o estado geral de saúde.

Otimiza o desempenho desportivo.

Promove uma condição segura para uma melhora no estilo de vida e da autoestima.

Como começar

Para a realização da prática, o pilates baseia-se em seis princípios básicos. São eles:

Centralização

A força do corpo não está nos membros (braços e pernas), mas sim na power house, que se localiza nos músculos do abdômen, do quadril e da região pélvica. Essa região fornece toda a estrutura para braços e pernas realizarem exercícios, tornando os movimentos do corpo mais harmônicos.

pilates

Foto: Shutterstock

Concentração

Durante os exercícios, deve-se manter atenção exclusiva para a prática, em cada músculo, e esquecer as preocupações, a fim de sentir a parte do corpo que está sendo trabalhada.

Controle

A coordenação motora deve manter padrões de força e velocidade ideais, eliminando movimentos e contrações musculares desnecessárias. É essencial para evitar lesões e estresse muscular.

Respiração

É por meio da respiração que acontece a oxigenação do sangue, proporcionando aos músculos a energia necessária. Esse método mereceu, especialmente, a atenção de Pilates, pois a maioria das pessoas respira da forma errada durante os exercícios.

Fluidez

Cada movimento deve partir do centro de força e ser realizado em um ato contínuo, sem interrupções, porém de forma suave. Os impactos devem ser absorvidos, evitando-se o desperdício de energia quando há algum choque do corpo contra o solo.

Precisão

Poucos movimentos precisos são mais proveitosos do que muitos sem o devido empenho. O equilíbrio deve ser perfeito para que o alinhamento da coluna seja o melhor possível.

No estúdio ou em casa?

Existem algumas diferenças quando o assunto é praticar o pilates em casa ou no estúdio. Isso porque, para maior aproveitamento da técnica, locais especializados contam com o uso de aparelhos especiais, entretanto, também é possível utilizar os próprios móveis e alguns acessórios em casa que potencializam os resultados do exercício. Conheça as vantagens de cada modo:

No estúdio

Quando se opta pelo deslocamento até um estúdio de pilates especializado, existem várias vantagens que podem ser enumeradas. Com um professor observando o aluno de modo a auxiliá-lo quando necessário, os movimentos são executados com maior segurança.

Outro ponto a favor é a exploração da técnica pouco a pouco, já que, quanto mais resistência e aprendizagem, maior a possibilidade de explorar e dificultar as aulas, para que o corpo seja desafiado cada vez mais. Além disso, algumas aulas são realizadas em grupo, proporcionando assim incentivo a mais, já que todo esporte quando é praticado entre amigos rende resultados mais satisfatórios.

pilates

Foto: Shutterstock

Em casa

Esta opção é ideal para quem é mais caseiro e necessita otimizar o tempo da rotina. Existem aqueles que já fizeram a prática do pilates em um estúdio e conhecem os movimentos para praticar em casa e os que preferem aprender os exercícios com o auxílio de revistas, vídeoaulas, dentre outras ferramentas.

O importante mesmo é manter a disciplina e não desistir, já que não existirá a supervisão que o estúdio oferece. Tapetes, rolos e demais acessórios próprios para pilates são encontrados facilmente nas lojas especializadas em artigos esportivos e o investimento certamente vale a pena. Também é indispensável contar com um espaço amplo e seguro para se sentir à vontade e praticar os exercícios corretamente: vale afastar os móveis e utilizar o espaço da sala, quarto ou até mesmo da garagem.

pilates

Foto: Shutterstock

Cuidados extras

Embora o pilates seja um método seguro e indicado para todas as idades, algumas precauções devem ser tomadas para garantir sua eficácia. Confira:

Faça uma avaliação médica

Este deve ser o primeiro passo antes de se aventurar com o pilates. Isso porque, por se tratar de uma técnica que envolve principalmente a postura (lidando com todas as partes do corpo), pessoas com algum tipo de desvio na coluna, distensões musculares, doenças reumáticas, dentre outros problemas, devem passar por uma consulta a fim de realizar exames para que nenhum dano aconteça à saúde durante a prática. Os especialistas, inclusive, recomendam o pilates como parte do tratamento destes problemas, entretanto, é preciso cautela para que a saúde não sofra nenhuma consequência.

Escolha um local seguro

Se o lugar escolhido para a prática dos pilates for longe do estúdio, é preciso afastar objetos e móveis que possam machucar (por conta das quinas, por exemplo). O chão também não deve ser muito escorregadio, já que pode dificultar a utilização dos acessórios de apoio.

pilates

Foto: Shutterstock

Procure orientação adequada

Se os exercícios forem executados de maneira errada, há uma grande chance de que ocorra algum tipo de problema; se dormir de mau jeito, por exemplo, ou carregar um peso de maneira errada na academia já acarreta dores incômodas que perduram por algum tempo. Por isso, o pilates merece ainda mais cuidado, já que a força e o equilíbrio utilizados na técnica agem diretamente sobre a postura.

Encontrar um profissional qualificado – que possa orientar, inclusive, as melhores maneiras de executar os movimentos em casa – é o ideal.

Prefira aulas com turmas pequenas

Se o objetivo é fazer em casa, não há esse problema, aliás, ter uma companhia é até melhor para que as aulas fiquem mais prazerosas. Entretanto, se a intenção for ir até um estúdio, antes de se inscrever na aula é necessário perguntar se há muitos alunos por turma; isto porque, caso o número seja alto, o professor terá várias pessoas para dar atenção, o que pode prejudicar a concentração e o aprendizado. Por isso, turmas menores têm um resultado mais eficiente e satisfatório.

 

 

 

 

 

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você