Serena Williams grávida! Até quando praticar esportes durante a gravidez?

Melhor tenista do mundo anuncia gravidez de 20 semanas e deve se afastar das quadras. Sport Life aponta a melhor forma de se exercitar nesse período

Serena Williams grávida
Serena Williams anuncia em seu Snapchat gravidez de 20 semanas. Fotos: Reprodução Snapchat e Wikimedia Commmons

O mundo do esporte parou nesta quarta-feira com o anúncio da maior tenista do mundo: Serena Williams grávida! Em sua conta no Snapchat, a esportista de 35 anos postou uma foto da barriguinha de 20 semanas. A gestação é fruto do noivado com o empresário Alexis Ohanian. Ausente das quadras desde janeiro, quando venceu o Aberto da Austrália, Serena alegou problemas no joelho. Acabou não disputando os concorridos torneios de Indian Wells e Miami.

Serena apagou a postagem minutos depois. Mas a revista Sports Illustrated, para quem fez recente ensaio para a edição 2017 de sua especial Swimsuit (com trajes de banho), disse que a informação erta oficial. No fim do dia, o mistério acabou. A porta-voz da tenista, Kelly Bush Novak, confirmou a gravidez ao jornal The New York Times.

Serena Williams grávida: anúncio no Snapchat

Tenista mostrou a barriga de 20 semanas de gravidez em sua conta no Snapchat. Foto: Reprodução

É provável que ela já não deverá estar no Aberto da França, em Roland Garros (28 de maio a 11 de junho). O tênis é um esporte seguro para grávidas. Mas não no caso de Serena. Sempre muito intensa, ela persegue cada bola com toda sua explosão muscular. Ainda mais porque precisa se recuperar da lesão no joelho e se recondicionar fisicamente para atuar em alto nível.

Com moderação

Para praticantes amadoras, de tênis e demais esportes, o exercício bem assistido e moderado pode ir bem além das 20 semanas. Desde que praticado após passar por avaliação médica, descartar fatores de risco e optar por modalidades de baixo impacto.

VEJA TAMBÉM: Corrida durante a gravidez: cuidados e orientações

“Exercício é muito bem-vindo e muito saudável, desde que aplicado em situações coerentes com o nível de aptidão física”, explicou a educadora física e personal gestante Gisele Monteiro, em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo. “Isso é um consenso internacional: a gestante não pode saltar, saltitar. Existe o risco do impacto e da queda”, completou.

Na mesma reportagem, o fisioterapeuta especializado em esporte e gravidez João Douglas Gil alertou sobre a musculação. “Os exercícios têm que ser feitos com uma série de cuidados, porque podem prejudicar a pelve da gestante e desencadear um parto prematuro.”

Caminhada, yoga, natação e hidroginástica são as modalidades mais indicadas, conforme sugeriu o ginecologista e obstetra Guilherme Fernandes, em entrevista ao site de Drauzio Varella.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você