Up na imunidade: tenha mais disposição comendo alimentos antioxidantes

Alimentos ricos em antioxidantes ajudam na imunidade, fortalecem o organismo contra problemas de saúde e retardam o envelhecimento

Up na imunidade e mais a disposição para os treinos
Up na imunidade e mais a disposição para os treinos

Frango com batata-doce já é coisa do passado: todo mundo já sabe sobre a importância de consumir diferentes vegetais no dia a dia, seja para manter a forma ou a saúde. São as verduras, os legumes e as frutas os principais fornecedores de nutrientes como vitaminas e minerais, entre outros, considerados substâncias antioxidantes, indispensáveis para a imunidade e para que o organismo funcione corretamente. Essas substâncias devem ser consumidas diariamente e na quantidade ideal para que o corpo esteja imune à doenças como gripes, resfriados, infecções e alergias.

Como os antioxidantes agem na imunidade?

Segundo a nutricionista da Cia. da Consulta, Karina Nascimento, os alimentos antioxidantes atuam no fortalecimento da imunidade estimulando a proliferação dos leucócitos – células que atuam na defesa do organismo. Já os radicais livres são elementos altamente reativos liberados pelo organismo durante a produção de energia – ou seja, basta estar vivo para que eles circulem pelo corpo.

Eles passam a provocar problemas quando estão em excesso, causado por má alimentação, tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, estresse e exposição à poluição, entre outros fatores. Então, para neutralizar esses elementos e impedir que eles baixem a imunidade e prejudiquem a saúde, é importante aumentar o consumo de antioxidantes. “Estudos científicos mostram que o uso de antioxidantes auxilia no tratamento e prevenção de doenças, porém os alimentos ainda nos proporcionam outras funções benéficas, como a presença de substâncias que protegem os tecidos e células”, ressalta a nutricionista.

Com a presença dos antioxidantes em quantidades suficientes, o organismo fica mais protegido, evitando assim a queda da imunidade. Dessa forma, problemas de saúde que tanto atrapalham a rotina, como gripes e resfriados, têm muito menos chances de se instalar.

Muitos outros benefícios

Mas não é só de infecções que o corpo se livra com o consumo de alimentos antioxidantes. “Eles são responsáveis pela inibição ou redução das lesões causadas pelos radicais livres nas células e da remoção de células danificadas, reconstituindo a membrana celular”, explica Karina. Por isso, eles auxiliam também na prevenção do envelhecimento precoce, o que significa retardar tanto o aparecimento de doenças degenerativas quanto o de rugas e manchas na pele causadas pelo avanço da idade.

Vários nutrientes têm função antioxidante: é o caso das vitaminas C e E, e de substâncias que pigmentam os alimentos. É por isso que tantos especialistas recomendam montar um prato colorido e diversificado durante a semana: cada grupo alimentar oferece um tipo e uma quantidade de antioxidantes e que agem em áreas diferentes do organismo. Com a imunidade em alta, não é só o gripe e o resfriado – que já atrapalham e muito a rotina de treinos – que passam longe, mas também problemas como cansaço e falta de concentração. Por isso, a nutricionista Karina Nascimento elaborou com as principais fontes de antioxidantes e os efeitos de cada um.

Confira as principais fontes de antioxidantes no auxílio da imunidade

Vitamina E (Tocoferol)

Antioxidante lipossolúvel (solúvel em gordura), capaz de auxiliar a imunidade na produção de anticorpos e na capacidade de aumentar a diferenciação celular. Melhores alimentos: avelã, semente de girassol, castanha-do-pará, amendoim, milho, amêndoa.

Vitamina C (Ácido Ascórbico)

Possui o poder de neutralizar os radicais livres por meio da estimulação de leucócitos do sistema imunológico. Melhores alimentos: goiaba, mamão, morango, laranja, brócolis, couve-flor, pimentão.

Vitamina A (Retinol)

Assim como a vitamina E, este nutriente também é considerado lipossolúvel. Seus compostos auxiliam na diferenciação e crescimento celular. Além disso, a deficiência de vitamina A pode desencadear alterações na mucosa intestinal e até mesmo no trato respiratório. Melhores alimentos: manga, cenoura, beterraba, espinafre, tomate, couve.

Carotenoides (Betacaroteno, licopeno)

São precursores da vitamina A e auxiliam principalmente na melhora do aspecto da pele. Melhores alimentos: batata doce, buriti, abóbora, cenoura, pitanga, manga, pêssego.

Selênio

Sua ação está relacionada à síntese de agentes importantes na resposta imune. Melhores alimentos: semente de chia, semente de girassol, castanha-do-pará, salmão, peito de frango, ovo, feijão, farinha de trigo.

Flavonoides

Há estudos que indicam suas propriedades antivirais e antitumorais. Melhores alimentos: brócolis, salsa, manga, maçã, chá verde, chá preto, chá branco, couve, rúcula, cebola.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você