Connect with us

O que você está procurando?

Renato Dutra

A ação dos braços importa?

Estudo recém-publicado é mais uma evidência de que o corredor tem, sim, de estar atento ao movimento dos braços

braços
Foto: Shutterstock
[PAGE TITLE]

A biomecânica de corrida (técnica) é um dos fatores bastante comentados entre treinadores e atletas. Afinal, os corredores são ávidos consumidores de informações que possam levá-los a uma melhor performance nos treinos e, principalmente, nas provas. Quando imaginamos um atleta com bom desempenho na corrida, logo nos vem à cabeça a imagem de alguém com passadas e movimentos de braços muito coordenados. No entanto, a questão sobre haver ou não uma maneira mais biomecanicamente correta ainda permanece recheada de polêmica. Por exemplo, vamos examinar a movimentação dos braços, pois trata-se de uma das correções mais clássicas e corriqueiras que acontecem. Será que a movimentação deles é importante para o corredor?

movimento dos braços

Foto: Shutterstock

Um estudo antigo especulou que, além de ajudar na postura, o movimento dos braços poderia ajudar no aproveitamento da força de reação do solo, tornando o corredor mais eficiente e, portanto, mais competitivo. No entanto, outro estudo,2 bem mais recente, verificou que a participação dos braços durante a movimentação do corredor corresponde a apenas cerca de 1% do deslocamento do centro de gravidade (porque, quando corremos, nosso centro de gravidade oscila para cima e para baixo).

Quer dizer, então, que não importa a ação dos braços durante a corrida? Alto lá! Um estudo recém-publicado investigou se haveria diferença no gasto energético e na postura de correr sem movimentar os braços, lembrando que, quanto menor o gasto energético para a mesma velocidade/ritmo, mais competitivo se torna o corredor.

Existem diferentes maneiras de segurar os braços durante a corrida, as quais os pesquisadores analisaram:

Advertisement. Scroll to continue reading.

1. Com a movimentação natural dos braços;
2. Com os braços “presos” atrás das costas;
3. Com os braços “presos” junto ao tórax;
4. Com os braços “presos” acima da cabeça.

De fato, houve aumento significativo do gasto energético para todas as formas em que os braços ficaram sem a movimentação natural. Além disso, houve também maior rotação de ombros e quadril nessas situações desfavoráveis. Maior rotação de articulações promove maior desgaste articular e, com isso, o risco de lesões sobe. Em resumo: a participação dos braços na corrida é importante, sim, porque diminui o gasto de energia e desgasta menos algumas articulações.

Claro que nenhum de nós correrá segurando os braços, seja acima da cabeça, seja atrás ou na frente do tronco. Portanto, eles precisam se movimentar durante a corrida. Fica justificada, assim, a necessidade de prestar atenção e procurar uma movimentação biomecanicamente fluida dos braços.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

Você também vai gostar

Fitness

Treinadora conta o segredo para conseguir aumentar o gasto calórico sem precisar sair de casa

Nutrição

Além de saudável, alimento consegue aumentar a força do organismo em vários sentidos

Fitness

Treinador explica como priorizar o músculo com eficiência e sem passar do ponto

Corrida

Problema é comum entre corredores e precisa de paciência para ser resolvido