Connect with us

O que você está procurando?

Nutrição

Carboidrato engorda? Leite faz mal? 5 mitos e verdades da alimentação saudável

Descubra como manter uma dieta equilibrada durante todo o ano, sem abrir mão de ingredientes saborosos

Carboidrato engorda mesmo?
Carboidrato engorda mesmo? / Foto: Shutterstock

Será que comer carboidrato engorda? Tomar um copo de leite pode prejudicar a saúde? Essas e outras dúvidas, geralmente, são comuns entre as pessoas que decidem adotar um estilo de vida alimentar mais saudável.

É fato que a alimentação é um dos pilares da saúde e até mesmo da composição física. Ela costuma ser crucial, tanto para quem pretende emagrecer, como para aqueles que querem ganhar massa muscular. No entanto, ao contrário do que alguns imaginam, não é necessário sofrer para realizar uma boa dieta durante todo o ano.

E é por isso que, com a ajuda da nutricionista Adriana Zanardo, separamos cinco mitos e verdades sobre uma alimentação realmente saudável. Confira:

Carboidrato engorda? 5 mitos da alimentação

1) Carboidrato engorda? Mito

Por ser uma ótima fonte de energia, muitos acreditam que o carboidrato engorda. No entanto, o que vai fazer o seu organismo acumular gordura é o superávit calórico com pouco, ou nenhum, estímulo da atividade física.

Segundo a nutricionista, ele é fundamental para o corpo e sua ausência pode provocar muitos distúrbios metabólicos. Portanto, carboidrato engorda apenas quando é ingerido de maneira descontrolada e exagerada, assim como qualquer outro nutriente.

2) Leite faz mal para a saúde? Depende

De acordo com Adriana, o leite encontrado no mercado contém uma infinidade de componentes artificiais para conservação. Por isso, pensando na qualidade da alimentação, o seu consumo em excesso pode ser prejudicial para a saúde. Mas, se o seu organismo tolera bem a ingestão, não existem motivos para se preocupar. Basta não exagerar.

Existe alimento ideal?

3) Um “prato ideal” deve ter ingredientes variados? Verdade

Para a nutricionista, uma boa refeição deve ter os seguintes alimentos: energéticos (cereais, grãos e tubérculos); construtores (carnes, peixes e leguminosas) e reguladores (vegetais, folhagens e legumes). A proporção pode variar de acordo com o objetivo e as condições do seu organismo, mas a recomendação genérica é: 50% reguladores, 25% construtores e 25% energéticos.

4) Alimentos integrais são melhores? Depende

Na maioria das vezes, segundo Adriana, isso é uma verdade. Os alimentos integrais ajudam a melhorar o intestino e o equilíbrio do corpo, por conta da maior concentração nutricional. Além de promoverem energia de forma duradoura. No entanto, o seu consumo deve ser equilibrado, visto que, mesmo na versão integral, os alimentos contém calorias, gorduras e sódio.

5) Existem alimentos que emagrecem? Mito

Nenhum alimento é capaz de atuar de maneira isolada, seja contra ou a favor, da queima de gordura. De acordo com a especialista, são as escolhas diárias e constantes que fazem com que o indivíduo alcance resultados positivos, tanto na perda de peso como na manutenção da saúde.

Fonte: Adriana Zanardo, nutricionista e consultora da Jasmine Alimentos.

Escrito por

Advertisement

Últimas Noticias

Saúde

Esse método de exercícios não para de conquistar praticantes pelo mundo afora

Treinos

Entender cada conceito lhe ajuda a atingir os seus objetivos

Treinos

Professor revela quatro técnicas especiais para realizar uma caminhada de verdade

Eventos

Espaço dedicado para os nutricionistas ampliarem a sua visão de negócios

Eventos

Aproveite a Meia Maratona Internacional de SP e descubra o que é necessário para completar o seu circuito

Treinos

A disciplina é o que importa para conquistar ganhos expressivos

Advertisement

Você também vai gostar

Nutrição

A cúrcuma, ou açafrão-da-terra, possui incríveis benefícios para a saúde física e mental. Nutróloga ensina maneiras de consumir

Emagrecimento

Vale lembrar que essa substância não é a vilã de quem preza pelo lado saudável

Nutrição

Mais um conjunto de dicas para acabar com “terrorismo” nutricional sobre essa substância

Nutrição

Não há o porquê de ser infeliz com refeições baseadas em pratos leves