Correr 10 minutos por dia já traz benefícios ao cérebro, diz estudo

Pesquisadores japoneses analisaram como a atividade física consegue melhorar a saúde mental

Correr 10 minutos
Correr 10 minutos / Foto: Shutterstock

Sua vida pode ser agitada e cheia de compromissos, no entanto, se você conseguir correr 10 minutos por dia, seu cérebro já receberá uma série de benefícios. Foi o que indicou um estudo desenvolvido pela Universidade de Tsukuba, no Japão.

A análise publicada na Scientific Reports, publicação do periódico Nature, revelou que correr 10 minutos por dia, em uma intensidade moderada, já é o suficiente para aumentar o fluxo sanguíneo local no córtex pré-frontal bilateral. Algo extremamente positivo para o bem-estar, já que essa região do cérebro é responsável por controlar o humor e as funções executivas.

“Além de aperfeiçoar a saúde do coração, exercícios regulares de resistência, como correr, nadar ou andar de bicicleta, também podem promover o crescimento de novas células cerebrais e preservar as existentes. A liberação de endorfina gera reações de euforia e bem-estar, que também ajudam a manter o humor”, diz o Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA).

Entre os testes realizados pelos pesquisadores, havia o Stroop Color-Word, onde os voluntários precisavam decifrar informações incongruentes. Um exemplo é a palavra ‘vermelho’ escrita em verde, para o participante nomear a cor em vez de ler o que estava escrito. Os resultados demonstraram que, após correr 10 minutos, em intensidade moderada, houve uma redução significativa no tempo de realização da atividade. Sem falar no aumento da ativação pré-frontal bilateral.

“A forma e a eficiência – únicas da corrida humana – que inclui a capacidade de sustentar esse esforço, estão intimamente ligadas ao sucesso evolutivo. Isso foi apoiado por descobertas de ativações coincidentes nas regiões corticais pré-frontais envolvidas na regulação do humor”, destaca o estudo. “Correr pode criar novos neurônios, ajudando o organismo a envelhecer com saúde”, finaliza o Dr. Batistella.

Fontes: Scientific Reports e Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA).

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você