Dormir bem emagrece: conheça 5 alimentos que melhoram a qualidade do sono

Estudos apontam que boas noites de descanso contribuem para a perda de peso

Dormir bem emagrece
Foto: Shutterstock

Dormir bem emagrece sim. Porém, essa não é exatamente uma notícia dos sonhos. Além de boas noites de descanso, é preciso praticar atividades físicas e ter uma alimentação balanceada, para que o déficit calórico entre em ação e promova a queima de gordura corporal. Acontece que, melhorar a qualidade do sono pode potencializar os efeitos de uma rotina saudável.

É o que aponta um estudo publicado pelo periódico científico Journal of Pineal Research. A pesquisa indicou que a deficiência de melatonina – hormônio produzido pelo corpo para regular o sono – pode diminuir o metabolismo, gerar resistência à insulina e aumentar o apetite. Fatores que contribuem diretamente para o acúmulo de gordura corporal.

Além disso, outros estudos mais antigos também seguem a mesma linha de raciocínio. Uma pesquisa publicada pela revista científica Annals of Internal Medicine, em 2004, por exemplo, já apontava que apenas duas noites mal dormidas eram suficientes para aumentarem os níveis de ghrelina – hormônio que causa fome – e diminuírem a presença de leptina – substância que diminui o apetite. Ou seja, noites ruins podem aumentar a fome durante o dia. Fato que reforça a ideia de que dormir bem emagrece.

Uma boa alternativa para evitar que isso ocorra, além de apostar em hábitos saudáveis, praticar atividades físicas regularmente e manter um acompanhamento médico, é incluir alguns alimentos funcionais na dieta. De acordo com a nutricionista Aline Huguenin, do Grupo Prontobaby, existem ingredientes naturais que podem exercer funções diversas dentro do organismo humano. “Ajudam a proteger o sistema nervoso central e até mesmo a prevenir doenças como o Alzheimer”, conta a especialista.

E, já que dormir bem emagrece, para auxiliar as pessoas que querem melhorar a qualidade do sono, Huguenin separou cinco alimentos que contribuem para noites mais tranquilas. Confira:

Leite e derivados – Fontes de triptofano, cálcio e magnésio, propiciam a produção de hormônios do sono – serotonina e melatonina.

Cereja, banana e kiwi – Também favorecem a síntese de melatonina, além de possuir vitaminas e minerais.

Grão de bico – Fonte de triptofano e vitaminas que atuam na produção de hormônios neurotransmissores, relacionados ao bem-estar e melhor qualidade do sono, como serotonina e dopamina.

Camomila – Tem efeito relaxante, antioxidante e anti-inflamatório, sendo um bom indutor do sono. Ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade.

Mel – Tem propriedade antioxidante, além de facilitar a produção de serotonina. Não deve ser consumido por crianças menores de um ano.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você