Aprenda a planejar seu calendário de corridas

Planejar o calendário de corridas é fundamental para direcionar seu treinamento. Confira as dicas do nosso colunista e expert em trail run Sidney Togumi

calendário de corridas
Subidas: um dos maiores pesadelos da turma do trail running

Quem gosta de correr sempre está de olho em uma prova legal para participar. Alguns levam tão a sério a presença nos eventos que se planejam com a devida antecedência. E não há nada mais certo do que isso: afinal, as inscrições das corridas não são baratas. Independentemente de seu objetivo, veja as dicas do treinador Sidney Togumi, da Upfit Assessoria Esportiva, em São Paulo (SP). Elas irão lhe ajudar a ter a organização necessária para se preparar fisicamente para não se sobrecarregar.

 

Corredor na mata

Foto: Shutterstock

Aprenda a selecionar seus desafios para não se sobrecarregar

Caso a distância escolhida seja os 21 km, quatro será o número máximo de provas do calendário do ano. Nas distâncias de 50 km, dependendo do nível do corredor, é possível ter performances ótimas em até três eventos-alvo. Acima disso, o número de provas-alvo caem para, no máximo, uma ou duas por ano.

 

Analise seu condicionamento físico e limites

Outro fator importante: ao planejar o calendário de corridas, é ter consciência de seu nível de condicionamento físico e técnico até a chegada do evento. Já na semana da prova, é importante analisar se tudo está de acordo com o planejado. Somente desta forma é que será possível alinhar as expectativas de forma correta, evitando frustrações desnecessárias.

 

Veja também: 5 motivos para começar na natação

 

Dedique-se aos treinos

Deve-se, ainda, levar em conta a disponibilidade de tempo para treinar para o objetivo determinado. De nada adianta traçar metas, se o competidor não terá condições para se preparar para as mesmas. Ler os regulamentos antes de concretizar as inscrições também poupará grandes dores de cabeça no futuro.

 

Estude as corridas e percurso

Por fim, analise as informações específicas de percurso, como distância, altimetria e tempos-limite e de cortes, quando existirem. Para calcular a previsão de tempo da competição, o atleta deve tomar como referência o nível de condicionamento e provas anteriores, para então estimar um tempo plausível para concluir tal trajeto.

Todas essas análises são importantes para garantir uma performance ótima nos eventos escolhidos. Planejar um calendário de forma inteligente é tão importante quanto o treinamento, a nutrição, a fisioterapia, bons vestuários e equipamentos. Portanto, a dica é dialogar e planejar junto com o treinador os próximos desafios. É ele quem terá todos os recursos para auxiliar o competidor nesta tarefa.

 

Sidney Togumi é treinador e diretor técnico da Upfit Assessoria Esportiva, em São Paulo. Escreve mensalmente para a Sport Life, com dicas sobre o universo do trail run.

Recomendadas para você