Connect with us

O que você está procurando?

Saúde

Respiração incorreta no exercício: otorrino revela 7 efeitos negativos

São explicações e dicas para que a performance de um esportista não seja afetada

Respiração incorreta no exercício físico
Respiração incorreta no exercício físico - Shutterstock

Preza por uma vida física ativa ao ponto de definir esse momento como a melhor hora do dia? Maravilha! Essa constância vai ajudar a sua saúde. No entanto, mesmo assim, algumas questões podem prejudicar seu bem-estar. Como, por exemplo, imprimir uma respiração incorreta no exercício. Por isso, com a ajuda do médico otorrinolaringologista Dr. Alexandre Felippu separamos alguns efeitos dessa prática. E como resolver o problema. Confira:

7 efeitos da respiração incorreta no exercício físico

1. Falta de oxigenação adequada

“A respiração incorreta pode resultar em uma menor quantidade de oxigênio sendo levada para os pulmões e, consequentemente, para os músculos em atividade. Dessa maneira, isso pode levar à fadiga mais rápida e à incapacidade de manter o nível de intensidade do exercício desejado”, explica Alexandre, que também é especialista pela ABR (Academia Brasileira de Rinologia) e membro da ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial).

2. Acúmulo de ácido lático

“A respiração inadequada pode levar a uma acumulação excessiva de ácido lático nos músculos. Afinal, o acúmulo de ácido lático está associado à sensação de queimação nos músculos e pode causar desconforto e redução no desempenho durante o exercício”, expõe Felippu.

3. Aumento da frequência cardíaca

Resumidamente, a frequência cardíaca é o número de vezes em que o coração bate por minuto e essa taxa de batimentos varia de pessoas para pessoas. Sendo assim, uma respiração incorreta eleva a frequência, que pode ser um malefício para quem treina.

“Uma respiração inadequada pode aumentar a frequência cardíaca, uma vez que o corpo precisa trabalhar mais para obter a quantidade necessária de oxigênio para sustentar o esforço físico”, complementa o otorrinolaringologista.

4. Queda de desempenho

É atleta amador ou profissional? Está na hora de rever a forma de sua respiração caso queira sentir-se um desportista completo. “A falta de oxigenação adequada e o acúmulo de ácido lático podem resultar em uma redução no desempenho do exercício fazendo com que o praticante não alcance seu potencial máximo”, comenta o médico.

5. O stress aumenta

“A respiração incorreta pode levar a um aumento do estresse no corpo, pois o sistema respiratório e cardiovascular têm que trabalhar de forma mais intensa para compensar a falta de oxigenação”, enfatiza.

6. Lesões surgem com frequência

Nesse caso, as lesões musculares e articulares são as “campeãs”. “Uma respiração inadequada pode levar a uma menor estabilidade do core ‘músculos do tronco’ durante os exercícios, aumentando o risco de lesões musculares e articulares”, afirma.

7. Capacidade pulmonar reduzida

“A respiração incorreta pode resultar em um uso ineficiente dos pulmões, o que pode levar a uma redução na capacidade pulmonar a longo prazo”, garante o Dr. Alexandre Felippu.

Como respirar corretamente durante um exercício

“Embora a respiração nasal seja altamente benéfica, é importante lembrar que em atividades de alta intensidade ou quando se precisa de uma quantidade maior de oxigênio rapidamente a respiração pela boca pode ser uma resposta natural do corpo. No entanto, em atividades de intensidade moderada a baixa, como caminhadas, ioga, exercícios de alongamento e treinos de resistência, a respiração nasal pode ser especialmente útil para maximizar os benefícios do exercício e melhorar o bem-estar geral. Como sempre, a prática regular e a busca por orientação de profissionais capacitados podem ajudar a aperfeiçoar a técnica de respiração nasal durante o exercício”, responde o profissional.

Pesquisa

Um estudo publicado pela Revista Europeia de Alergia e Imunologia Clínica no ano 2021, diz que inspirar pelo nariz contribui com apenas 10% da ventilação por minuto na intensidade máxima de um exercício. A via aérea executa uma função importante nesse momento.

Assim, durante o exercício físico o organismo necessita de um fluxo de oxigênio rápido e em larga quantidade. Razão pela qual a respiração muda para a boca por possuir um diâmetro maior e proporcionar um acesso mais rápido aos pulmões. O que passa a desempenhar um papel fundamental nesse novo ciclo respiratório.

“Durante a prática esportiva, a frequência respiratória aumenta. Pois a demanda por oxigênio e a eliminação de dióxido de carbono ficam elevadas proporcionalmente à intensidade do exercício. Automaticamente, o mecanismo regulador ajusta a função respiratória, promovendo um aumento no fluxo de entrada e saída de ar pelas vias aéreas. A respiração nasal tem, também, um papel essencial na recuperação do esforço físico e do sono. Auxiliando a adaptação muscular para o próximo treino”, finaliza o Dr. Alexandre Felippu.


Escrito por

Advertisement

Últimas Noticias

Corrida

Os seus adeptos lhe definem como "exercício do prazer"

Eventos

É o tipo de prova que valoriza o trabalho em conjunto

Saúde

Os benefícios desse esporte ultrapassam as quatro linhas

Saúde

Mais um tema de interesse público, que reforça os danos desse estilo de vida

Nutrição

O chocolate amargo é a principal opção nessa proposta

Saúde

Outro motivo para atingir a meta proteica de forma saudável

Advertisement

Você também vai gostar

Corrida

Os seus adeptos lhe definem como "exercício do prazer"

Eventos

É o tipo de prova que valoriza o trabalho em conjunto

Saúde

Os benefícios desse esporte ultrapassam as quatro linhas

Saúde

Mais um tema de interesse público, que reforça os danos desse estilo de vida