Dia Mundial sem carne: dieta rica em vegetais previne câncer

20 de março é o Dia Mundial Sem Carne e, aproveitando essa data, mostramos como o maior consumo de vegetais previne o câncer colorretal

Dia Mundial sem carne: dieta rica em vegetais ajuda contra câncer
Foto: Shutterstock

Aproveitando do Dia Mundial Sem Carne, queremos mostrar como o maior consumo de vegetais na dieta pode te ajudar a evitar o câncer colorretal, um dos incidentes no mundo.

Para se ter uma ideia, ele é o terceiro mais frequente entre os homens (perdendo para próstata e pulmão somente) e o segundo em mulheres, atrás apenas do de mama. Ele acontece em uma parte do intestino grosso e do reto e sua incidência está relacionada à fatores externos, como o tabagismo, a obesidade, o sedentarismo, a alimentação (e aqui entra o excesso de carne) e o alto consumo de bebidas alcoólicas.

Um estudo do JAMA Internal Medicine acompanhou 77.659 indivíduos ao longo de mais de sete anos a fim de avaliar a relação entre vários modelos de dietas vegetarianas , ou seja, sem carne, e a incidência de câncer colorretal. Os resultados engrossam o time de pesquisas que já haviam apontado para os benefícios do vegetarianismo na prevenção do câncer de cólon.

Embora pesquisas anteriores já tenham associado o elevado consumo de carnes vermelhas, especialmente das processadas, com o aumento no risco de câncer colorretal e a ingestão adequada de fibras a uma proteção contra a doença, a nova publicação traz um novo dado. Dentre os vegetarianos, há um grupo que tira uma grande vantagem com relação ao risco do câncer: os pesco-vegetarianos (aqueles que se permitem comer peixe).

Enquanto os vegetarianos que não consumiam carne apresentaram uma redução de 22% no risco da doença quando comparados aos não vegetarianos, aqueles que consumiam peixe ao menos uma vez por mês apresentaram um risco 43% menor, uma grande vantagem sobre os que não consumiam peixe.

De acordo com os autores do estudo, se a associação com o consumo de peixe não for causal, abre-se mais uma porta para se armar na prevenção da doença, além de aumentar o consumo de fibras e reduzir as carnes vermelhas e processadas.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você