10 vantagens que vão te motivar a começar na corrida

Com essas 10 vantagens, você não terá mais dúvidas de que começar a correr é uma das melhores que se pode fazer pela saúde

começar na corrida
Foto: Shutterstock

Ficar mais magro, mais bonito, mais feliz? Tudo isso a corrida pode fazer por você. Separamos uma pequena lista de benefícios que a modalidade traz, com base em pesquisas científicas e na palavra de treinadores e especialistas. São 10 motivos para amar ainda mais a começar na corrida.

1. Durma melhor
Pesquisadores da Universidade de Stanford (EUA) descobriram que a começar na corrida foi um santo remédio para a turma da insônia. Após uma rotina de trotes de 20 a 30 minutos em dias alternados, o tempo para dormir caiu pela metade, e o sono durava uma hora a mais, em média.

2. Ria à toa

O efeito da endorfina, a já conhecida substância ligada à sensação de bem-estar, é potencializado após uma corridinha. Um estudo clássico da Universidade de Bohn, na Alemanha, analisou o cérebro de 10 corredores antes e depois da prática e comprovou a maior atividade das áreas ligadas à emoção.

3. Sem tempo ruim
Praças, ruas, pistas, parques, academia ou até mesmo na esteira dentro de casa pode-se começar a correr. Não importa a condição climática ou se você tem a companhia de outras pessoas ou equipamentos, você sempre pode correr, sem desculpas.

4. Casal menos 20 (quilos!)
Se o casamento foi responsável por aqueles quilos a mais, acabou a desculpa. Cientistas da Universidade de Medicina da Pensilvânia (EUA) estudaram durante dois anos pessoas com objetivo de perder peso. Ao todo, 63 pessoas fizeram o programa sozinhas e 281 com um companheiro. O resultado? Fazer exercício junto com a pessoa amada ajuda a emagrecer mais do que frequentar a academia só, apontou o estudo publicado na revista Archives of Internal Medicine.

5. Mente afiada
Começar a correr pode te deixar mais perspicaz que a musculação. Pesquisa da Universidade de Illinois (EUA) mostrou que quando a corrida aumenta em 5% o condicionamento cardiorrespiratório, observa-se uma melhora de até 15% nos testes mentais. Os resultados foram publicados na Medicine & Science in Sports & Exercise, mostrando também que os atletas tiveram tempo de reação menor. Os médicos acreditam que fatores de crescimento estimulados pelo treinamento de resistência (musculação) permanecem nos músculos, enquanto os produtos de treinamento aeróbio circulam pela corrente sanguínea e seguem para o cérebro.

6. Mande o estresse embora

Ao correr, estimula-se a criação de novos neurônios, e eles são, em geral, menos responsivos ao estresse, daí a corrida ser um ótimo aliado no combate à ansiedade. Pesquisadores americanos compararam a resposta de ratos ativos e sedentários ao estresse, e nos roedores ativos os neurônios mais jovens (formados após a inserção da rotina de exercícios físicos) ficaram menos ativados.

7. Joelhos sadios
Medo de sobrecarregar as articulações não é uma desculpa 100% aceita. Sim, é verdade que a cada pisada o joelho de um corredor recebe uma força igual a oito vezes o seu peso corporal, mas um estudo de 21 anos realizado na Universidade de Stanford (EUA), que acompanhou cerca de 1.000 corredores e não corredores, mostrou que não há maior incidência de osteoartrite no grupo da corrida. Pesquisadores australianos também publicaram na revista Arthritis and Rheumatism os resultados de um estudo que mostrou que aqueles que se exercitavam vigorosamente tinham cartilagem do joelho mais grossa e saudável do que seus pares sedentários.

8. Postura perfeita
Para começar a correr da maneira correta, obrigatoriamente você também estará cuidando da postura: barriga para dentro, costas alinhadas, ombro erguido e cabeça reta.

9. Melhore na cama
Um estudo da Universidade da Califórnia (EUA) mostrou que homens que praticavam atividade física por uma hora de três a quatro vezes por semana tinham 30% mais relações sexuais que os amigos sedentários. Outra pesquisa, da Universidade de Cornell (EUA), descobriu que homens corredores tinham o desempenho sexual de homens de dois a cinco anos mais novos.

10. Ossos fortes
Começar a correr fortalece os ossos mais do que outras atividades aeróbicas, dizem pesquisadores da Universidade de Missouri (EUA), que compararam a densidade óssea de corredores e ciclistas. Enquanto 63% dos ciclistas tiveram baixa densidade na coluna ou quadril, apenas 19% dos corredores apresentaram o problema.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você