Cãibras: saiba como minimizar e prevenir as dores

Causadas por excesso de atividades físicas ou deficiência de hidratação e eletrólitos, as cãibras podem ser aliviadas e prevenidas. Confira as dicas!

Homem com lesão na perna sentindo dor
Foto: iStock

As cãibras são dores muito comuns que quase todo mundo já teve pelo menos uma vez na vida, não é mesmo? Elas aparecem de repente e provocam incômodo e rigidez intensos causadas por contrações involuntárias dos músculos, os espasmos. Esses episódios podem ocorrer em jovens, adultos ou idosos e qualquer músculo de controle voluntário está vulnerável. Os motivos variam: alguns quadros são motivados pelo excesso de atividade física e outros devido à deficiência de hidratação e eletrólitos.

Os locais mais comuns são panturrilhas, músculos anteriores e posteriores da coxa, pés, mãos, pescoço e abdome. Assim, no momento em que as cãibras acontecem, a primeira coisa que passa pela cabeça é: o fazer para aliviar a dor? Wagner Lima, coordenador de Educação Física da Faculdade Joaquim Nabuco, dá algumas explicações sobre prevenção e tratamento.

 

dor nos pés

Foto: iStock / Getty Images30

Prevenir e tratar cãibras

As cãibras causadas pelo esgotamento físico costumam aparecer e se concentrar em lugares específicos. Segundo Wagner, quando acontecem, as melhores opções são: resfriar o local, fazer uma massagem e alongar o músculo. “O ideal é sempre realizar suas atividades físicas estando devidamente hidratado e seguir as orientações de um profissional de Educação Física para não correr o risco de cometer excessos. O profissional também vai realizar uma boa sessão de alongamento antes e após treinamentos para prevenir as cãibras”, explica.

Quando se trata do segundo tipo, ocasionado pelo desequilíbrio hidroeletrolítico, o tratamento é hidratação imediata. No entanto, o desaparecimento dos sintomas típicos das cãibras podem demorar um tempo, pois serão resolvidos apenas quando os eletrólitos chegarem aos seus devidos locais. Nesse meio tempo, Wagner aconselha que as mesmas medidas sejam tomadas para amenizar a sensação de dor – realizar alongamentos, massagens e resfriamento da musculatura.

LEIA TAMBÉM

Texto: Érika Alfaro | Consultoria: Wagner Lima, coordenador de Educação Física da Faculdade Joaquim Nabuco

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você