Dor nas articulações? Ortopedista revela 6 mitos sobre a artrose

Descubra como a doença age no organismo e quais as maneiras corretas de solucionar o problema

Dor nas articulações
Dor nas articulações / Foto: Shutterstock

Sentir dor nas articulações constantemente, mesmo para quem pratica atividades físicas com frequência, pode ser um alerta importante do organismo. Se você já tentou de tudo e aquele incômodo não vai embora de jeito nenhum, é melhor ficar atento e procurar uma avaliação médica. Afinal, o seu caso pode ser a artrose.

Para quem não sabe, essa é uma doença degenerativa, que se caracteriza pelo desgaste das cartilagens e alterações ósseas que podem provocar dor nas articulações. Geralmente, as partes do corpo que mais sofrem com o problema são as mãos, joelhos, quadris e coluna.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a artrose não tem cura. No entanto, a dor nas articulações pode ser tratada com fisioterapia, atividades físicas e medicamentos específicos. Por isso, caso ocorra um incômodo persistente, vale a pena procurar auxílio médico o quanto antes.

Além disso, é importante ter atenção com tratamentos caseiros e receitas milagrosas para acabar com a dor nas articulações. Alguns desses métodos, na verdade, podem agravar o problema. Para evitar que isso ocorra, o cirurgião ortopedista, Dr. David Gusmão, separou seis mitos sobre a doença. Confira:

1. Quem sofreu lesão no quadril deve interromper as atividades físicas

“Há duas situações: quando tratamos a lesão no início, onde o objetivo médico será que a pessoa volte a praticar a atividade física que ela gosta. A outra situação, é quando a lesão é grave e necessita uma cirurgia. Mas, nesse caso, a pessoa não precisa se preocupar também. As próteses do quadril permitem praticar uma série de atividades físicas ao longo da vida. Iniciar o tratamento precoce potencializa significativamente as chances de sucesso”, explica o médico.

2. Todo suplemento pode ajudar a aliviar a dor nas articulações

Conforme explicação do Dr. Gusmão, os suplementos alimentares podem sim melhorar a qualidade de vida das pessoas. No entanto, é necessário que eles sejam utilizados após uma prescrição profissional. Dessa forma, você se certificará de que o produto está de acordo com o seu caso específico.

3. Apenas os mais velhos podem ter artrose

“A palavra artrose não é algo como ter ou não ter, como uma gravidez, por exemplo. É um espectro, portanto, quando se trata de um dano pequeno na cartilagem, o indivíduo irá sofrer de um desconforto persistente – que é um sinal de alerta para buscar o ortopedista”, adverte o especialista.

4. Quem tem dor nas articulações não deve trabalhar os músculos

Pelo contrário. Segundo o ortopedista, o exercício físico que busca fortalecer a estrutura muscular do corpo é um ótimo recurso – tanto para quem sofre de artrose, como para aqueles que querem prevenir o problema. No entanto, é importante ter cuidado com a amplitude do movimento. Por isso, o recomendado é procurar a orientação de um educador físico.

5. O sexo do paciente não influencia no aparecimento da artrose

Na verdade, as mulheres acima dos 50 anos possuem uma maior incidência da doença. Isso acontece, de acordo com o médico, por causa da diminuição de estrógeno na menopausa. No entanto, os homens também podem sofrer com dor nas articulações e desenvolver artrose.

6. Quem tem artrose, em algum momento, será limitado pela doença

Para o Dr. Gusmão, apesar da doença não ter cura, o diagnóstico precoce e os tratamentos adequados podem interromper a progressão da artrose e garantir qualidade de vida ao paciente. A recomendação é manter hábitos saudáveis, incluir a prática de atividade física regular e consultar um ortopedista caso você sinta um desconforto ou dor contínua em alguma região das articulações.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você