Não existe idade para quem quer começar a correr

Para que esperar ter mais idade para começar a correr se as crianças conseguem desfrutar dos mesmos benefícios que os adultos?

Não existe idade para quem quer começar a correr
Foto: Shutterstock

Correr é quase um instinto das crianças. Os pequenos aceleram os passos por qualquer coisa. Contudo, com o aumento da idade, muitos acabam aderindo ao sedentarismo ao longo do tempo e, na vida adulta, precisam voltar para a atividade.

Não seria melhor aproveitar as brincadeiras para já fazer da corrida uma atividade recreativa nas crianças e adolescentes? A corrida pode, sim, ser inserida desde cedo na vida de qualquer pessoa e, durante a infância, os benefícios podem ser ainda mais positivos.

A atividade faz com que a criança aumente, ao longo dos anos, a força e a resistência dos músculos, desenvolvendo a massa óssea e as articulações. O risco de desenvolvimento de doenças crônicas como as cardiovasculares, tumores, hipertensão arterial e diabetes também diminui com a prática do esporte. A parte emocional também não fica de fora: as atividades físicas promovem sociabilidade, bem estar mental e confiança proporcionada pela superação individual.

Estímulo necessário

A motivação da família deve ser o carro chefe para inserir o esporte na vida de quem tem pouca idade. É cada vez mais importante fazer com que crianças e adolescentes passem menos tempo na frente da televisão e computadores.

Para manter o interesse dos pequenos na atividade, é fundamental estimulá-los e levá-los para correr em lugares diferentes e até a praticar outros esportes em conjunto, aos quais ele também se identifique.

Cuidados e limites

Assim como os adultos, é de extrema importância que, antes de iniciar qualquer prática frequente de atividade física, a criança consulte um médico. Ele determinará a frequência as restrições e as condições ideais de treino para cada idade. Procurar o acompanhamento de um educador físico que tenha experiência também pode ser um cuidado e forma de motivação eficiente.

Respeitar os limites e preferências também é fundamental. A diversão e o desenvolvimento social e de uma vida mais saudável devem ser os principais objetivos. Se associada ao prazer, a atividade física sempre terá sempre espaço na vida da criança e ajudará a também desenvolver melhor outras áreas e buscar novos desafios.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você