O que não fazer na academia: 5 erros que travam seu desenvolvimento

Musculação não é apenas empurrar em puxar peso, é necessário ter planejamento

O que não fazer na academia
O que não fazer na academia / Foto: Shutterstock

Saber o que não fazer na academia é o primeiro passo para evitar acidentes, ficar longe de lesões e conseguir, de fato, conquistar seus objetivos. Seja para quem quer emagrecer, ganhar massa muscular ou melhorar a saúde, isso é um fator determinante.

Por mais simples que pareça, saber o que não fazer na academia pode ser um verdadeiro mistério para algumas pessoas. Obviamente, você não deve realizar exercícios novos sem ajuda de um profissional. Mas, além disso, existem algumas condutas mais específicas que podem frear o seu desenvolvimento muscular.

Por isso, com a ajuda do treinador Leandro Twin, separamos cinco erros que atrapalham os seus resultados na academia. Confira:

O que não fazer na academia

1. Não valorizar o aquecimento. “Vejo muitas pessoas fazendo um aquecimento girando os braços ou até mesmo correndo na esteira. Para a musculação, o melhor aquecimento é aquele localizado com algum tipo de intensidade (se não tem intensidade, não tem aquecimento). Portanto, um indivíduo que consegue fazer um supino com 100kg, ele não pode aquecer só com a barra, pois isso não irá fazer nenhum estímulo significativo. Sendo assim, o aquecimento deve ser feito com pelo menos 30% a 50% da carga que ele costuma utilizar e muitas repetições”, conta Twin.

2. Ignorar pequenas dores. “Sabe quando vamos executar um exercício e sentimos uma dorzinha que logo depois passa? Não ignore isso em hipótese alguma. Eu sempre reforço isso aos meus alunos. Depois que a gente aquece, ela pode ser imperceptível, mas pode ter alguma pequena lesão que, ao ser ignorada no treino pesado, vira uma grande lesão”, diz.

3. “Esquecer” da panturrilha. “Já perguntei aos meus alunos sobre o treinamento de perna e a resposta gira em torno de 4 ou 5 exercícios de coxa e apenas 1 de panturrilha. E, na verdade, a panturrilha deve ser tratada como um músculo a parte, então ela precisa de pelo menos 12 a 20 séries semanais”, recomenda Twin.

4. Não focar músculo fraco. “Isso é um grande erro! Nem tudo que é grande é bonito, portanto, um shape que está feio e cresce fica um feião. Sempre veja os seus músculos fracos e foque neles”, aconselha o treinador.

5. Esquecer da lateralidade do ombro. “Quando fazemos um treinamento de peito, o anterior de ombro é muito trabalhado e quando fazemos um treinamento de dorsal, o posterior de ombro é muito trabalhado também. Já a parte lateral do deltoide precisa ser estimulada de uma maneira mais isolada, portanto, foquem nisso. A cintura escapular grande é fundamental para o shape bonito”, finaliza Twin.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você