Veja como resolver os 3 problemas mais comuns de quem corre

Existem alguns pontos fracos facilmente encontrados em quem está começando a correr. Para saber como superar os problemas, veja nossas dicas

Veja como resolver os problemas mais comuns de quem corre
Foto: Shutterstock

Quem corre, normalmente, estipula algumas metas. No entanto, nem sempre é possível cumpri-las. Por isso, separamos três dos problemas mais comuns de quem começou a praticar a atividade e ainda não chegou perto dos resultados.

1- Sem emagrecer

A maneira mais saudável, equilibrada e rápida de emagrecer é correndo, desde que você mantenha a sua dieta estável e não aumente o consumo de alimentos só porque está treinando.

Mude os seus hábitos alimentares brus­camente é um dos problemas. Adapte-os, aos poucos, à sua nova rotina mais ativa. Pode até ser que ganhe um pouco de peso assim que começar a correr. Isso é normal, já que a massa magra (músculos) pesa mais que a gorda (gordura). A melhor receita do running para perder peso é combinar treinos longos e lentos (ao menos 1 hora, para que fique por mais tempo na zona de queima de gordura, entre 65 e 75% da FC máx.) com outros mais curtos e rápidos. O ideal é fazer alterações de ritmo, por exemplo, 30 min, sendo 1 min lento e 1 rápido.

2 – Estilo ruim

Não se preocupe. Cada um tem um estilo diferente, isso não é um dos problemas e acontece por causa da estrutura óssea e do tipo de curvatura da coluna, que con­dicionam o tipo de pisada. Correr bonito não significa correr mais. O importante é ser eficiente, economizando, ao máximo, a energia em cada passada.

Corra ereto. Treinar com a postura curvada impede que a passada seja fluida e, além disso, o fará respirar pior. Fique atento para que a passada não seja demasiadamente lenta. No treino, e com a ajuda de um cronômetro, tente apoiar o pé 180 vezes por min ou 60 vezes a cada 20 s. Corrija as mãos. Um erro habitual é levá-las soltas ao longo do corpo, co­mo se estivessem “mortas”. Siga este tru­que: roce a ponta dos dedos na parte de baixo de seu shorts.

Corra relaxado. Uma maneira de perceber se está com problemas de tensão ao se exercitar é correr com os punhos apertados.

3 – Sem resistência

Talvez tenha nascido com mais fibras rápidas. Esse tipo de corredor tem muita dificuldade de correr provas de longa. No entanto, são velozes por natureza, ainda que não treinem velocidade. Nesses casos, para melhorar a resistência na longa distância, é preciso melhorar a capacidade e potência aeróbicas. Para tanto, é necessário saber como rodar e como fazer as séries longas. Parece muito simples, mas cometem-se muitos erros e ficam com problemas. O importante é não ter pressa. O organismo tem uma impressionante capacidade de assimilação, desde que em pequenas doses. Comece de forma suave e evolua lentamente até conseguir um ritmo adequado, de tal forma que a corrida seja cômoda e consiga conversar enquanto corre. A progressão é relativa. Assim, nas rodagens normais de 1 hora, a progressão deve ser leve, mas nas progressivas longas deve-se ir acelerando gradualmente. O truque é dividir a rodagem em três partes diferenciadas. Faça, também, rodagens em percurso que inclua subidas e descidas.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você