Connect with us

O que você está procurando?

(+) Esportes

Do sedentarismo à ultramaratona: conheça a história de Marisa Hashimoto

Até os 46 anos de idade, Marisa nunca havia praticado nenhum tipo de esporte, até conhecer e se encantar pela corrida e encarar o mundo da ultramaratona

Marisa Hashimoto, ultramaratonista da serie Mulheres na Ultra
Foto: Arquivo Pessoal

Se você não pratica nenhum exercício físico ou está começando agora na corrida, pode parecer quase impossível, um dia completar uma ultramaratona. Porém, não é só um clichê: realmente, nunca é tarde para começar. Seguindo com nossa série sobre mulheres que conquistam as ultramaratonas, hoje você conhece Marisa Hashimoto, de 57 anos.

Aposentada, ela mora em São Paulo (SP) e deixou o sedentarismo para trás, encarando o medo e mudando de vida. Confira:

“Até os 46 anos, nunca havia praticado esporte e achava que não tinha jeito para a coisa. Eu tinha uma rotina superestressante e sedentária, e sentia que precisava fazer alguma coisa. Então, me matriculei em uma academia e, a convite de uma professora, participei da minha primeira corrida de rua, com 7,5 km. Tudo era novo, não sabia nada sobre corrida. Me senti uma estranha no ninho, mas ao terminar recebi elogios e fiquei superfeliz. No ano seguinte, um novo convite para a mesma prova, só que agora haviam mudado o percurso para 10 km. Fui mais confiante, terminei e ouvi mais elogios. Pensei que poderia fazer mais e foi assim que tudo começou.

Fiz várias provas com percursos de até 10 km. Chegou um momento em que decidi partir para a meia maratona, pois já havia percebido os benefícios que a corrida trazia (e continua trazendo). Mudei minha alimentação, passei a controlar melhor o peso e, assim, minhas dores de cabeça, que eram constantes, diminuíram. Meu estresse estava controlado e aliviado: passei a lidar melhor com os problemas do dia a dia. E isso, sem falar na ampliação da minha rede social.

Feita a meia maratona, resolvi partir para os 42 km, no Rio de Janeiro. Nesse momento comecei a unir duas coisas que adoro fazer, que são correr e viajar pelo mundo. E assim foi: comecei a participar das provas de ultramaratonas na modalidade 24 h (revezamento em quarteto e em dupla), e depois criei coragem e parti para corridas solo em provas de 50 km, 65 km e 95 km até o presente momento.

VEJA TAMBÉM:

Vai fazer sua primeira ultramaratona? Veja estas dicas

Mulheres na Ultra: a leveza de Simone Castilho

Fazer uma ultramaratona é enfrentar desafios constantes, é o momento em que estou comigo mesma por longas horas, é lidar com meus medos e dúvidas. É poder provar que sou capaz.

Para cruzar a linha de chegada, tenho o apoio de muitas pessoas. Minha planilha de treino é elaborada pelo ultramaratonista Emerson Bisan da Nova Equipe, uma pessoa que acredita em mim (acho que até mais do que eu mesma), está sempre me incentivando e literalmente tem me acompanhado em algumas corridas.

O apoio do meu marido e das minhas filhas tem sido fundamental, já que cuido da minha mãe, que é portadora do mal de Alzheimer. Também recebo o apoio das minhas amigas, que ficam na torcida enviando energias positivas para que tudo corra bem.

Nos momentos difíceis da prova, penso nessas pessoas, nas dificuldades enfrentadas durante os treinos, nas decisões difíceis que tive que tomar para poder estar ali, e é como se passasse um filme em minha mente. Tudo isso me dá forças para renascer várias vezes durante a prova e me move para seguir em frente e não desistir. Nos momentos finais, a emoção é muito grande, e o choro é algo que sempre acompanha a chegada.”

Texto e Pesquisa: Amanda Preto e Gabriel Gameiro | Edição: Victor Moura

Escrito por

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Últimas Noticias

Nutrição

A melhor exposição ao sol é o combustível para ter esse tipo de absorção

Emagrecimento

Lembre-se que esse processo pode ser feito de maneira tranquila

Treinos

Saiba manter certo tom de vaidade para não afetar os seus treinos

Nutrição

Outro motivo para valorizar esse tipo de alimentação

Nutrição

Opção que ajuda a te deixar quentinho em tempo gelado

Emagrecimento

O esporte é a “ferramenta” que facilita esse processo de perda de peso

Advertisement

Você também vai gostar

Eventos

Corrida que visa angariar fundos para pesquisas sobre o câncer está com data marcada. Evento será realizado em mais de 70 cidades brasileiras

Corrida

Treinador revela os seus passos iniciais no esporte e dá dicas para quem sonha disputar grandes provas

Calendário de provas

Competição é uma das mais rápidas do mundo e marca o retorno de grandes eventos internacionais

Corrida de rua

Oito vezes campeão da Maratona da Disney, Adriano Bastos falou sobre sua preparação em Live realizada pela SL