Ciclista bate recorde e pedala a mais de 200 km/h

O ciclista paraense conseguiu bater o recorde mundial de maior velocidade em cima de uma bike e será avaliado pelo Guinness Book, o Livro dos Recordes

ciclista
Foto: Divulgação

O ciclista profissional Evandro Portela, bateu recorde mundial pedalando a 202 km/h na BR 227, em Curitiba (PR).  O feito aconteceu domingo (26) e a rodovia ficou interditada por cerca de  30 minutos enquanto ele atingia a maior velocidade já registrada por um ciclista em todo o mundo. A avaliação do recorde será realizada pelos juízes do Guinness Book – o livro mundial dos recordes – de forma online através de imagens.

Portela conseguiu atingir 200 km/h, no tempo de 6 min e 32 seg, percorrendo uma distância de 11 km. O atleta conseguiu este feito pedalando no vácuo de um carro e acelerou junto com ele até atingir a velocidade desejada. O veículo foi pilotado por um motorista com experiência em alta velocidade com uma estrutura de acrílico para criar o vácuo, quebrando a barreira do vento.

O equipamento do ciclista também foi pensado para essa ocasião. A roda da frente foi feita de alumínio, sendo mais estável que a tradicionalmente feita com carbono. Os raios da roda traseira são achatados para ter pouca resistência com o ar. As roupas também eram específicas para cortar o vento e os pneus eram a prova de pedras e cacos de vidro.

Confira as imagens do ciclista no momento do recorde:

“É uma emoção muito grande, um sonho conquistado e um grande desafio. Não foi fácil, enfrentei um vento contra de 20 km/h, que dificultou muito a minha progressão de velocidade. Quando estava em 190 km/h já não enxergava mais nada, a roda traseira já estava no ar, mas consegui controlar a bike e manter. Persisti e batemos a marca! Foi muito difícil, mas compensador”, conta Portela.

Evandro é ciclista profissional há 16 anos e já participou de cinco circuitos europeus. Além disso, ele ainda ficou 10 anos entre os top 10 ciclistas das Américas. Já foi Campeão do Tour Del Leste da França, em 1997; 3º colocado geral da Vuelta a Madri 1997, 5 vezes campeão geral na Volta de Santa Catarina, passando pela a temida serra do rio do rastro, entre outras conquistas.

Mas se engana quem acha que ele parou por aqui, Evandro não pretende descansar agora e já lançou o seu próximo desafio: “com apoio e estrutura quero chegar a 280 km/h”, declara ele.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você