Como funciona a dieta Low carb? Conheça os benefícios e alimentos permitidos

Entenda como funciona a restrição de carboidrato, de que forma o organismo reage e os benefícios e cuidados ao seguir a dieta low carb

Como funciona a dieta low carb
Foto: Getty Images

Você já ouviu falar que os alimentos fontes de carboidratos comprometem a perda de peso? Quando consumidos em excesso, é mesmo normal que os ponteiros da balança subam e, tendo isso em mente, algumas pessoas se tornaram adeptas da chamada dieta low carb. Mas, afinal, o que é isso? Como funciona a dieta low carb?

Como funciona a dieta low carb?

Existem diversas variações desse processo, com diferentes restrições à quantidade e aos tipos de carboidratos permitidos durante o programa (como a dieta paleolítica, a mediterrânea e a de Atkins). Mas a regra geral é que o plano alimentar diário deve ter a proteína como nutriente principal.

Engana-se quem pensa que esse processo é responsável por eliminar de vez os alimentos fontes de carboidratos do cardápio. Na verdade, a ideia central é reduzir o consumo dessa substância, dando preferência aos ingredientes naturais e que apresentam baixo índice glicêmico, ou seja, aqueles cujo açúcar é absorvido em uma velocidade mais lenta e, por isso, não há picos de glicose e nem de insulina no organismo.

Assim, o corpo é obrigado a utilizar a gordura como forma de obtenção de energia (em vez do açúcar derivado dos carboidratos), contribuindo para o emagrecimento. E não precisa ser radical, isto é, a redução de 10% da quantidade de carboidratos ingerida já é suficiente para conseguir atingir os objetivos da dieta.

Alimentos permitidos e proibidos na low carb

Depois de entender o funcionamento da low carb, chegou a hora de descobrir alguns alimentos que podem ser consumidos sem medo e outros que precisam ser controlados. Mas lembre-se de conversar com um nutricionista antes de alterar sua alimentação, pois é ele quem vai indicar o melhor cardápio para você!

ovo, principal fonte de albumina

Foto: Reprodução

Alimentos permitidos

  • As proteínas permitidas são: carnes variadas, como de vaca, porco e galinha; todo tipo de peixe e frutos do mar;
  • Ovos;
  • Oleaginosas também estão liberadas, como nozes e sementes, como a de abóbora e girassol;
  • Laticínios como queijo, manteiga, creme de leite e iogurte, por exemplo também podem fazer parte do cardápio;
  • Gorduras boas e óleos saudáveis, como óleo de coco, manteiga, azeite de oliva e óleo de peixe podem ser ingeridos

Alimentos proibidos

  • Alimentos que contêm açúcar refinado encontrado em produtos como refrigerantes, sorvete e bolos;
  • Grãos fontes de glúten, como  trigo, centeio e cevada;
  • Alimentos ricos em gordura trans;
  • Produtos light, pois pois costumam ser ricos em carboidratos;
  • Alimentos industrializados e processados também não podem fazer parte da dieta.

Benefícios da redução de carboidratos

Não é apenas a silhueta que sai ganhando com a adesão à low carb. Na verdade, o organismo inteiro é beneficiado. Confira os principais pontos positivos dessa dieta:

  • Mais saciedade

Quando a pessoa corta quantidades significativas de carboidratos, é normal que consuma mais gorduras boas e proteínas. Com isso, a sensação de fome fica reduzida, fator que contribui diretamente na perda de peso.

  • Diminui os níveis de triglicerídeos

Apesar do nome estranho, os triglicerídeos são moléculas de gordura e o nível deles no sangue indicam o risco de doenças cardíacas. Um dos principais causadores do aumento dessa substância é o consumo exagerado de carboidratos, principalmente na forma de frutose. Ou seja, ao aderir à low carb, é normal notar a redução dos índices de triglicerídeos, favorecendo a saúde do coração.

  • Melhora o colesterol

O colesterol é uma gordura que se encontra ligada a proteínas e que está presente na corrente sanguínea, atuando na cicatrização e em reservas energéticas, formando uma camada gordurosa. Dessas proteínas, as mais famosas são a LDL (colesterol ruim) e o HDL (colesterol bom).

Uma das melhores maneiras de aumentar o HDL é ingerindo alimentos fontes de gorduras boas, como azeite e salmão. Considerando que a low carb prioriza o consumo desse tipo de alimento, não é surpresa descobrir que os níveis de colesterol bom aumentam, protegendo o coração.

low carb

As gorduras boas e óleos saudáveis, como óleo de coco, manteiga, azeite de oliva e óleo de peixe podem ser ingeridos -Foto: Pixabay

  • Controla a glicemia

Todos os alimentos fontes de carboidratos se transformam em glicose após ingeridos e aqueles do tipo simples (encontrados em pães, bolos, arroz ou macarrão) passam por essa transformação de forma muito rápida, o que faz a glicemia no sangue subir de uma vez só, exigindo mais da insulina. Com o tempo, o excesso de carboidratos pode, inclusive, facilitar o surgimento de diabetes. Então, reduzir seu consumo é benéfico para a saúde por controlar a glicemia.

Erros comuns na low carb

É comum ter dúvidas sobre os processos que prometem emagrecer e beneficiar a saúde. Por isso, selecionamos dois erros comuns que muitas pessoas cometem e que podem prejudicar o sucesso da low carb.

1. Excesso de proteínas: apesar das vantagens de consumir os alimentos fontes desse nutriente, quando ingeridos em quantidades exageradas, pode ocorrer um aumento da glicose no organismo. Isso porque quando o corpo tem mais proteínas do que precisa, alguns aminoácidos se transformam em glicose. Portanto, a low carb preza que o consumo dessa substância seja feita de forma moderada.

2. Medo de consumir gordura: existe a crença de que a gordura é extremamente prejudicial à saúde e que compromete a perda de peso. Entretanto, a história não é bem assim. Em uma dieta low carb, o corpo perde uma de suas fontes de energia: o carboidrato. Por isso, é necessário encontrar outras fontes para dar disposição e ânimo, papel desempenhado pela gordura. O segredo é escolher alimentos ricos em gorduras boas e fugir daqueles que carregam consigo as famosas gorduras trans.

Agora que você aprendeu como funciona a dieta low carb, conte pra gente o que você achou!

Texto e pesquisa: Larissa Mortari

 

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você