Fim de ano: como manter a dieta?

Saiba como evitar os excessos e conservar os resultados conquistados durante o ano sem exagerar nas comemorações

como manter a dieta
Foto: Getty Images

Fim de ano é sinônimo de encontros, festas, das tradicionais ceias e claro, muita comida! Como manter a dieta e resistir às inúmeras tentações é uma tarefa ainda mais desafiadora durante o período.

Segundo a nutricionista Paula Crook, o organismo lida bem com um ou dois dias de exageros, mas um período maior do que isso pode gerar desconforto e acúmulo de gordura. Como a maioria dos pratos típicos são gordurosos e calóricos (panetones, rabanada, pernil, etc.) a digestão tende a ser mais lenta, dando a sensação de distensão e mal-estar gástrico.

Mas muitos alimentos característicos do período são saudáveis e podem ser substitutos de pratos mais calóricos. As carnes natalinas como frango e bacalhau, se preparadas sem gordura, são opções leves e saborosas. “Ao fazer as receitas, é aconselhável usar temperos naturais ao invés dos industrializados que são ricos em sódio e trocar a manteiga, ou margarina, por azeite extra-virgem”, aconselha Paula.

Para evitar o ganho de peso na época não é necessário deixar de comer, mas sim priorizar alguns alimentos e consumi-los em quantidade moderada. Confira mais dicas de como manter a dieta e não deixar que os exageros prejudiquem seus objetivos.

Saiba como manter a dieta nas festas de fim de ano:

FAÇA APENAS UM PRATO: ocupe o prato com muita salada verde. Evite maioneses ou coloque somente uma colher pequena. Coloque no máximo 3 colheres de arroz, uma colher de farofa e 1 fatia de chester. Consuma tudo de uma vez, ou seja, não fique beliscando durante toda a festa.

CUIDADO COM A BEBIDA ALCOÓLICA: algumas pessoas esquecem quão calóricas são as bebidas. O álcool, além de conter 7 kcal por grama, é uma toxina para o organismo e precisa ser metabolizado e eliminado. É interessante estar de estômago cheio ou consumir petiscos durante a ingestão de álcool, para que a velocidade de absorção seja menor, dando tempo para que o fígado o metabolize antes de trazer algum prejuízo ao cérebro.

Outra forma de diminuir os efeitos deletérios do álcool é intercalar o consumo com bebidas não alcoólicas como água e sucos naturais que reidratarão o corpo, porque quando bebemos urinamos mais e perdemos mais líquidos que precisam ser repostos.

Foto: Getty Images

COMA SEM PRESSA, SABOREIE O ALIMENTO: mastigue bem o alimento e não tenha pressa. Especialistas explicam que por costume comemos até nos sentir estufados por uma má-educação alimentar. Comemos muito rápido e nosso cérebro demora a entender que estamos saciados.

CUIDADO COM A SOBREMESA: o perigo das festas de final de ano não está somente nos pratos salgados, mas também nas sobremesas. Opções com creme de leite ou leite condensado são as piores nesse caso. Além de ganharem no quesito caloria, acumulam gordura no corpo pela demora na digestão. Opte por sobremesas que levem frutas. Pegue apenas um pedaço bem pequeno para experimentar o doce e não repita.

VOLTE À DIETA NO DIA SEGUINTE: não leve sobras da ceia para casa, assim você evita comer besteiras durante os próximos dias. No dia seguinte, mesmo com o cansaço, volte à rotina de alimentação e de exercício.

Gostou de saber como manter a dieta no fim de ano? Então não deixe de nos acompanhar nas redes sociais para saber mais sobre saúde e esporte. InstagramFacebook e Twitter.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você