Equipe médica revela 8 motivos para começar a praticar esportes o quanto antes

Especialistas de diversas áreas revelam como a atividade física pode atuar positivamente no organismo

Exercício é recomendação médica
Exercício é recomendação médica / Foto: Shutterstock

Já faz um bom tempo que realizar algum tipo de exercício é recomendação médica. Tudo porque o sedentarismo, atualmente, é um dos principais problemas da sociedade. Afinal, uma pessoa que não é ativa fisicamente tem mais chances de desenvolver problemas sérios de saúde, como obesidade, diabetes e até mesmo câncer.

Outro ponto é que, com a pandemia provocada pelo coronavírus, muitas pessoas abandonaram a atividade física. Algo muito perigoso, já que realizar exercícios regularmente pode, inclusive, aumentar a resposta imune das vacinas e prevenir uma possível infecção grave de Covid-19. Sem falar que pessoas obesas, ou mesmo com sobrepeso, possuem mais risco de desenvolverem as formas agressivas da doença.

Sendo assim, para comprovar de uma vez por todas que exercício é recomendação médica, reunimos um time de especialistas das mais diversas áreas. Eles explicaram como a atividade física pode ser benéfica para inúmeras partes do organismo. Confira:

1 – Evita o envelhecimento da pele

“A atividade física consome energia e consegue, com isso, neutralizar radicais livres, melhorando o que chamamos de estresse oxidativo, o que leva ao retardamento do envelhecimento”, conta a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e do American College of Lifestyle Medicine (ACLM).

2 – Exercício é recomendação médica para melhorar a circulação do sangue

“Com uma melhor circulação, o sistema linfático também trabalha em maior velocidade, desintoxicando o organismo e diminuindo a retenção de líquidos. Além disso, a pele também ganha um aspecto mais saudável, tornando-se hidratada, corada e viçosa”, afirma a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff.

3 – Seu fígado agradece

“O estímulo das mitocôndrias isoladas do fígado, que ocorre por meio dos exercícios físicos, é especialmente benéfico para reduzir o armazenamento de gordura no órgão, o que diminui os riscos de doenças hepáticas”, explica a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

4 – Melhora a fertilidade

“Um dos grandes benefícios do exercício físico com relação à fertilidade está no melhor controle do peso. Além de favorecer o surgimento de doenças como diabetes e hipertensão, que podem causar problemas durante a gestação, a obesidade também possui influência direta sobre a fertilidade”, diz o Dr. Rodrigo Rosa, especialista em reprodução humana.

5 – Exercício pode prevenir doenças metabólicas

“Os cientistas descobriram enzimas que podem evitar doenças metabólicas e elas são produzidas com o exercício físico. A descoberta abre a possibilidade do desenvolvimento de medicamentos para promover a mesma atividade dessa enzima”, conta o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética.

6 – Potencializa o funcionamento cerebral

“O exercício mantém suas habilidades de raciocínio afiadas. Além de aperfeiçoar a saúde do coração, exercícios regulares de resistência, como correr, nadar ou andar de bicicleta, também podem promover o crescimento de novas células cerebrais e preservar as células cerebrais existentes”, diz o Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA).

7 – Fortalece a saúde mental

“A atividade física regular diminui o risco de vários distúrbios comuns, inclusive condições neurológicas, ajudando a tratá-la”, explica o Dr. Sady. “A liberação de endorfina por meio dos exercícios gera reações de euforia e bem-estar, que também ajudam a manter o humor”, completa o Dr. Batistella.

8 – Exercício traz benefícios até para o DNA

“Cientistas descobriram, pela primeira vez, que os exercícios religam os intensificadores em regiões de nosso DNA que são conhecidas por estarem associadas ao risco de desenvolver doenças. Ou seja, o treinamento de resistência altera a atividade de intensificadores no tecido muscular que, por sua vez, regula a expressão de genes que contribuem para o efeito positivo do exercício na saúde humana”, diz o Dr Sady.

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você