É só preguiça? Conheça 5 fatores que fazem você sentir cansaço

Para os que têm buscado começar rotina de exercícios, mas sem tanto sucesso, é importante saber que a causa pode não ser simplesmente preguiça

A foto mostra uma mulher em uma pista de corrida azul se apoiando em seus joelhos demonstrando sentir cansaço
Foto: Shutterstock.com

Sabe quando você toma a iniciativa de entrar em uma rotina de exercícios, mas parece nunca conseguir completá-la? Pois bem, a resposta estar muito além de uma simples preguiça. Por mais que, em determinados casos, a perseverança em continuar se esforçando pode ser a resposta mais precisa para se sentir mais disposto, existem situações em que os motivos do desânimo podem variar de distúrbios emocionais a quadros alimentares. Portanto, busque entender o seu organismo consultando um profissional e combata os motivos para sentir cansaço. Afinal, apenas dessa forma, uma rotina saudável pode ser estabelecida.

Sentir cansaço em excesso pode ser sinal de anemia

Esse quadro pode se manifestar em função de mudanças na rotina que impeçam você de manter uma alimentação adequada. Sentir cansaço é outro fator que motiva a deficiência de nutrientes importantes para a saúde, como o ferro (anemia ferropriva). Há também a anemia causada pela falta das vitaminas C e B12 e de ácido fólico. Em geral, seus sin­tomas são indisposição, irritabilidade, alterações na menstruação, palidez, sono irre­gular e até depressão, como resultado da soma de todos esses aspectos.

A causa da anemia é a diminuição da produção de glóbulos vermelhos no sangue. Esses glóbu­los são responsáveis por trans­portar oxigênio aos pulmões e tecidos dos órgãos. Quando há escassez no transporte de oxigê­nio, as funções do organismo são comprometidas, resultando em uma espécie de pane. Para evitar isso, é essencial ter uma dieta equilibrada, sono em dia e dimi­nuir o estresse com atividades que lhe deem prazer, já que a falta de lazer também é respon­sável por causar transtornos que levam ao quadro anêmico (ansie­dade, falta de motivação, etc.).

homem desanimado, sente um dos motivos para sentir-se sempre cansado

Foto: Shutterstock.com

Distúrbios emocionais

Segundo a Organização Mun­dial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com maior prevalência de ansiedade no mundo, chegando ao total de 9,3% da população. O número indica a quantidade significativa de quadros de origem psicológica que afligem a humanidade. Alguns dos sintomas habituais da classe de distúrbios são: falta de concentração, sentir cansaço constante, insô­nia, sono em excesso, dores no corpo, reclusão, falta de apetite ou fome em excesso e pensamentos suicidas.

Algumas das soluções para combater esse tipo de quadro começam por uma vida equilibrada e alimentação adequada; terapia e uso de medicação prescrita por especialistas; atividades de autoco­nhecimento, como ioga, medita­ção e retiros espirituais; e, claro, compreensão e ajuda dos ami­gos e familiares para que a pes­soa se sinta amparada de todas as formas.

Intolerâncias alimentares

Um dos motivos para sentir-se sempre cansado, as intolerâncias alimentares provocam reações do sistema digestivo. Não são graves e tomam forma de gases, dores abdominais, pri­são de ventre etc. Entretanto, se ocorrem com frequência, é preciso investigar sua origem para evitar que esses sintomas evoluem para um quadro crô­nico de inflamação.

Ao ser identificado algum tipo de intolerância será necessário alterar os seus hábitos alimentares para sentir-se mais disposto. A orientação de um nutricionista para auxiliá­-lo no processo de adaptação é essencial nesse processo.

A foto mostra uma mulher em uma pista de corrida azul se apoiando em seus joelhos demonstrando sentir cansaço

Foto: GettyImages

Síndrome de fadiga crônica

A síndrome da fadiga crônica tem como seu principal sintoma sentir cansaço extremo, que deixa a pessoa incapacitada até para executar atividades sim­ples. A recuperação do orga­nismo também é mais lenta: uma gripe forte pode levar o dobro do tempo para ser combatida. Os sintomas secundários são dor muscu­lar e articular, febre, insônia e falta de coordenação motora, memó­ria e concentração.

Pela falta de informações mais consisten­tes, não há cura determinada, mas existem diferentes tratamentos para reduzir as dores.  Quem determina tais terapias são médicos de dife­rentes especialidades, que realizam diversos exames no paciente e decidem pelo tra­tamento mais adequado para cada caso. Novamente, as alternativas para evitar tais problemas estão ligadas ao equilíbrio físico e mental: boa alimentação, sono em dia, atividade física e meditação.

Doenças respiratórias

Elas são mais comuns em ambientes urbanos, que carre­gam mais agentes poluentes no ar, causando alergias como rinite, sinusite e asma. Apesar de aparentemente inofensivas, desequilibram o sis­tema imunológico e causam cansaço e predisposição para resfriados, gripes e inflama­ções mais complicadas de serem tratadas. Algumas doen­ças e alergias respiratórias também podem ser causadas por alimentos: laticínios, por exemplo, estimulam a produ­ção de muco no organismo.

Para evitar um dos motivos para sentir-se sempre cansado é importante frequentar e viver em ambientes livres de pó; evitar que animais domésti­cos se deitem em móveis comuns de descanso, como camas, cadeiras e sofás; praticar atividades físicas aeróbias (como a natação) para estimular a capacidade cardiorrespiratória; passar longe do cigarro; e sem­pre estar em contato com espe­cialistas da área para orientá-lo sobre possíveis tratamentos.

 

Conheça o Viva Leve, um programa de emagrecimento saudável que seu corpo e bolso agradecem.

 

Texto: Amanda Preto, Yolanda Váquez Mazariego e Matheus Santos/Colaboradores

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você