Ginástica localizada: saiba tudo essa modalidade de exercícios

A ginástica localizada consiste em uma série de movimentos aeróbicos simples e sem aparelhos, o que ajuda a explicar seu sucesso

Ginástica localizada: a modalidade que nunca sai de moda das academias
Foto: Pixabay

Os vídeos de exercícios aeróbicos foram uma verdadeira febre nos anos 80. Até mesmo quem  não vivenciou a época deve ter alguma referência de Jane Fonda, a atriz norte-americana que, além de ser a percussora da ginástica localizada nos Estados Unidos, usava e abusava dos looks coloridos e colados ao corpo – isso para não falar das famosas polainas, que até hoje são utilizadas dentro das academias.

Contudo, se hoje as plataformas midiáticas e as musas fitness são outras, a ginástica localizada continua sendo sensação nas academias do país, como explica Eduardo Netto, diretor técnico da academia Bodytech: “A atividade tem seguidoras fiéis e de idades variadas, o que garante aulas sempre lotadas. É uma modalidade que trabalha o corpo de maneira integrada, ajuda a fortalecer os músculos, aumenta a força, melhora a flexibilidade corporal e auxilia no ganho de massa magra. Outro fator que agrada o público feminino são as aulas especificas para glúteo, abdômen e perna. O desejo das mulheres é ter um corpo com curvas perfeitas e tudo no lugar”, enfatiza o especialista.

O Jump e o Step, por sua vez, são modalidades que trabalham a coordenação motora. Para participar é necessário concentração para acompanhar a coreografia preparada pelo educador físico. Além disso, a trilha sonora é um grande incentivador. Treinar ao som de músicas agitadas é extremamente benéfico, já que o(a) aluno(a) se entrega ao exercício e, mesmo cansado, quer continuar dando seu melhor para ter a sensação do treino perfeito. Conheça os benefícios de cada uma das modalidades:

Ginástica localizada

Ginástica localizada: a modalidade que nunca sai de moda das academias

Foto: Pixabay

Os exercícios são priorizados por séries para cada segmento muscular e articular. Trabalha toda a musculatura do corpo de maneira integrada ou localizada. É uma aula intensa que garante a suadeira, com a sensação de dever cumprido e gostinho de quero mais. Melhora o sistema cardiorrespiratório, condicionamento cardiovascular, agilidade, equilíbrio e coordenação motora, fortalece a musculatura, ajuda a ganhar massa muscular, a emagrecer e garante braços, pernas, abdômen e glúteos definidos. “A aula é famosa por ajudar as mulheres a conquistar arduamente e com muita dedicação o derrière perfeito”, lembra Eduardo Netto

Step

Participar de uma aula de Step pode ser uma tarefa muito divertida principalmente se a coordenação motora não for perfeita. A aula trabalha condicionamento aeróbio, força muscular, ajuda a melhorar a coordenação motora e a memória. O aluno tem que aprender a coreografia entre o subir, descer, pular e virar para garantir coxas, panturrilhas e glúteos fortes. “É uma aula dinâmica com mix de agilidade e dança e requer atenção e muita disposição”, alerta Netto.

Jump

Que tal gastar calorias pulando e ao mesmo tempo se divertir? Essa é a proposta da aula de Jump. A atividade acontece em um mini trampolim e são 60 minutos de intensidade variada, com coreografia e corridas estacionadas sem impacto nos membros inferiores. A modalidade ajuda a melhorar o equilíbrio e a circulação sanguínea, trabalha a coordenação motora, fortalece e tonifica pernas e glúteos.

 

Gostou das dicas? Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais para saber mais sobre saúde e esporte: InstagramFacebook e Twitter!

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você