A importância dos pés para a corrida

Estudos recentes afirmam que devemos prestar atenção ao core dos pés. Isso mesmo, core dos pés. Você já ouviu falar desse termo? Saiba mais aqui

Foto: Pixabay

Texto de Renato Dutra

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Um estudo que reviu todas as publicações que discutiam a importância dos pés para os atletas que carregam o próprio peso durante suas atividades (jogadores de tênis, vôlei, futebol, corredores etc.) apontou que se deve dar mais atenção ao “core” dos pés. Isso mesmo: já se fala que os pés têm, eles próprios, um core na região dos três arcos plantares, que nos permite fazer a transição da aterrissagem para a fase de “empurrar” o chão e, assim, nos deslocarmos. Até então, o core havia sido descrito como os músculos mais profundos do tronco e do quadril, fundamentais para que os movimentos tenham um padrão saudável e que não nos coloquem em risco de lesão. Agora surge a questão do treinamento dos pés. Você deve estar se perguntando: “Como fazer isso? Existem aparelhos na academia que fazem esse trabalho?” Ainda não. Afinal, isso ainda é recente. Até não muito tempo atrás, achava-se que fortalecimento era algo direcionado aos membros inferiores e superiores e tronco. Todavia, vem sendo desenvolvida uma metodologia de reabilitação e também de treinamento de atletas que já incorpora exercícios para o fortalecimento dos músculos intrínsecos do pé. De fato, já observo alguns poucos colegas reservando parte das aulas/treinos de funcional para isso. E bato palmas para eles! Tenho também feito isso e, coincidência ou não, os resultados têmsido bem animadores. Mas como fazer? Recomendo que você converse com seu treinador ou fisioterapeuta sobre como introduzir gradativamente no seu treinamento e/ou protocolo de reabilitação um trabalho de fortalecimento dos pés. A seguir, alguns dos exercícios que venho utilizando:

 

Veja também: alongamento: por que ele é importante?
1- “Amassando a toalha ou colchonete”. Usando um material deformável, aperte-o com os pés. Imagine que cada dedo é uma “garra” e imprima força de preensão em cada
um deles.
2- “Esticando a meia”. Usando meias, procure afastar os dedos dos pés, fazendo suas meias se esticarem. Você verá sua meia se esticando nas laterais. Este é mais difícil.
3- Exercícios de propriocepção (o popularmente conhecido equilíbrio) e deslocamentos laterais e em zigue-zague podem ser acrescentados após duas ou três semanas, tendo feito os exercícios 1 e 2.

Em outras palavras, cuide bem dos músculos e tendões de seus pés, para que eles cuidem bem de sua corrida!

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você