Como potencializar os resultados do treino com a ingestão de proteínas

Entenda como alimentos ricos em proteínas podem ajudar a recuperação do corpo e melhorar os resultados depois dos exercícios físicos!

Ingestão de proteínas. Mulher na academia segurando uma garrafa de água
Foto: Reprodução/Freepik

Sabe aquela dorzinha muscular ao trocar o treino ou aumentar a carga? Ela acontece por conta dos danos microscópicos que o esforço físico causa às proteínas do músculo. Por isso, a ingestão de proteínas no pós-treino é essencial para a recuperação do corpo, além de ajudar no fortalecimento e no condicionamento.

Um estudo, publicado na revista médica The Physician and Sports Medicine, indicou que fazer uma refeição ou lanche que contenha tanto proteína quanto carboidratos até 30 minutos depois de se exercitar pode ajudar a diminuir o tempo de recuperação dos músculos.

“Um erro comum é deixar de ingerir proteínas e carboidratos depois de treinar com receio de que as calorias ingeridas compensem as que foram perdidas durante o exercício”, alerta a nutricionista Patrícia Ruffo. A profissional também ressalta que essas calorias devem ser ingeridas em um intervalo entre 30 minutos ou, no máximo, 1 hora após o treino para que o músculo possa ser fortalecido, recuperado e, consequentemente, pronto para a próxima atividade.

A ingestão diária de proteína recomendada para um adulto é de 0,8 g de proteína por kg/dia. Mas, para quem pratica exercício físico, a quantidade recomendada gira em torno de 1 a 1,5 g por kg/dia, podendo chegar até 2 g por kg/dia, dependendo do esporte ou da fase de treino que o atleta esteja. Para um adulto pesando aproximadamente 68 kg, isso significaria ingerir de 54 a 102 g de proteína todos os dias.

Ingestão de proteínas + carboidratos: dicas

 

LEIA TAMBÉM

Texto: Érika Alfaro | Consultoria: Patrícia Ruffo, nutricionista e gerente científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil

Os comentários estão desativados.

Recomendadas para você